sábado, 4 de setembro de 2010

Vasco x Ceará, 17ª rodada

Eu não disse??

Após 3 jogos, nos reencontramos com a vitória, e se antes estávamos a 3 jogos sem vencer, agora se vão 11 sem perder.

Não veio fácil, de verdade. Em casa, o Ceará dominou a posse de bola do jogo, na verdade foi quem teve chances claras de marcar, mas o gigante da colina foi quem teve a competência. Zé Roberto após uma incrível arrancada de C.A, e Fellype Bastos de falta (ou não dependendo do seu ponto de vista) garantiram os três pontos.

Três pontos os quais mais uma vez devemos agradecer à Fernando Prass que salvou duas chances claras de gol do Ceará, no primeiro tempo com Camilo saido para abafar o chute, e no segundo salvando um rojão à queima-roupa de Magno Alves (que é muito ruim).

Hoje, posso dizer que os principais jogadores do elenco foram decisivos. Tanto Carlos Alberto quanto Zé Roberto e Éder Luís, quando o Vasco teve a bola dominada, mandaram no jogo, tanto que no primeiro gol, os três participaram do lance.

Éder Luís, a quem eu não gosto de elogiar como vocês já devem ter percebido, foi um “capeta” que infernizou a zaga cearense o tempo todo, mesmo quando ela se encontrava com o time da casa, Éder marcava a saída do time adversário em cima, causando diversos erros individuais.

Zé Roberto e Carlos Alberto, lúcidos o tempo todo, deram a qualidade na ofensiva do Vasco, e infelizmente ambos saíram no segundo tempo quando o Vasco parecia recontrolar a partida.

Para mim, a defesa que vinha atuando muito bem, deu muitos espaços. O Ceará em pelo menos três oportunidades teve chance de marcar. Com Camilo, Magno Alves, e ainda no primeiro tempo com não-sei-quem chutando para fora uma bola que Kempes ( não é aquele) ajeitou meio-de-peito-meio-de-ombro.Nas três oportunidades os cearenses chegaram totalmente livres, e se fossem menos piores, marcariam. Será que foi a entrada de Titi? bom, que coincidência…

Para completar, Jumar não foi melhor que seus antecessores. Sua função era exclusivamente defender e nem isso aquele maldito fez direito. Nem ocupar espaço, aquela peste sabe, era tocar e correr na lateral esquerda do Vasco, porque em nenhuma o “lateral” chegava na frente. E nosso calvário da Left-esquerda continua!

E o Nunes? qual foi a função dele? A mesma que barata, cabelo nas costas e meu amigo André Brasil, NENHUMA. (rsrs) Durante a semana, Éder Luís afirmou que o Vasco sentia falta de um homem de referência.Continua sentindo, porque o melhor lance do Nunes hoje foi NÃO ter participado do primeiro gol, pois poderia estragar tudo.

Excessões feitas, o restante foi bem, pois a partida nós já sabíamos que ia ser no sufoco, não a toa, o Ceará em um turno todo ( que se encerrou hoje), jogando em casa só perdeu uma vez, hoje.

O tal Fellype Bastos que eu tanto meto pau entrou, meteu um gol e correu. Merece observação até que se prove o conrrário, mas eu continuo achando que é o maior perna de pau, esperem.

---- O JOGO

Vasco destrona o Ceará no Castelão e se aproxima novamente do G-4

Time de PC Gusmão faz 2 a 0, com gols de Zé Roberto e Fellipe Bastos

O Vasco conseguiu fazer neste sábado algo que nenhuma equipe havia feito ainda no Campeonato Brasileiro: derrotar o Ceará no Castelão. A equipe da Colina fez 2 a 0, com gols de Zé Roberto e do estreante Fellipe Bastos, conseguindo sua segunda vitória fora de casa e interrompendo uma sequência de três empates (com Fluminense, São Paulo e Cruzeiro). E pulou para a sétima posição, com 26 pontos, logo abaixo da zona de classificação para a Libertadores. Fernando Prass foi o principal destaque do time, com defesas salvadoras.

O técnico cruzmaltino PC Gusmão, que havia treinado o Vovô nas primeiras sete rodadas, acumula 18 jogos de invencibilidade na competição. Seu time ainda tem um jogo do primeiro turno a cumprir, já que o confronto com o Corinthians, pela 18ª rodada, foi adiado para 13 de outubro. O Ceará permanece com 25 pontos, mas cai para a oitava posição. Após a derrota, o técnico Mário Sérgio foi muito vaiado pelos torcedores.

A partida começou atrasada porque os times entraram em campo com camisas predominantemente brancas, o que dificultaria a vida dos atletas. Ainda no gramado, os jogadores do Vasco trocaram de uniforme, vestindo o de cor preta.

Na próxima rodada, às 19h30m de quarta-feira, o Ceará enfrenta o Fluminense no Engenhão. No dia seguinte, às 21h, o Vasco encara o Atlético-MG em São Januário sem Zé Roberto, que recebeu seu terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática.

Vasco finaliza duas vezes e faz um gol

A partida começou em alta velocidade e com os donos da casa dando um susto logo aos três minutos, quando Magno Alves arrancou pela esquerda e chutou na rede pelo lado de fora. Apesar do ímpeto inicial, o Ceará passou a sofrer porque dava muita liberdade para os homens de frente do Vasco, que cresceu na partida. O time carioca, que iniciou o jogo com Nunes entre os titulares, foi mortal em um contra-ataque aos sete minutos. Carlos Alberto deu uma arrancada espetacular pelo meio e tocou na velocidade para Éder Luis, que deixou o marcador no chão e rolou na medida para Zé Roberto. O camisa 10 só escorou a bola para o fundo da rede: 1 a 0 na primeira finalização cruzmaltina na noite.

Caerlos Alberto  vasco x cearáCarlos Alberto comemora o gol de Zé Roberto pulando sobre o companheiro (Foto: Site do Vasco)

Depois de sofrer o gol, o time cearense apertou a marcação e passou a não correr tantos riscos. Na frente, as chances começaram a aparecer. Aos 20, Camilo recebeu de frente para o gol e chutou na saída de Fernando Prass, que se atirou na frente do adversário e, com a perna, salvou o Vasco.

A necessidade de empatar o jogo para não perder a invencibilidade em casa fez o Ceará pressionar. Aos 32, Ernandes aproveitou uma escorregada de Dedé, invadiu a área e disparou uma bomba de perna esquerda. Mas a bola subiu demais. No minuto seguinte, Kempes tocou com o peito para João Marcos, que, da marca do pênalti, pegou de primeira e mandou rente à trave direita de Prass.

A equipe cruzmaltina só voltou a finalizar aos 43, mas sem perigo. Nunes tocou para Zé Roberto na entrada da área, e o meia chutou fraco, à direita do gol.
Estreante Fellipe Bastos garante a vitória cruzmaltina

A segunda etapa começou com uma má notícia para o Vasco, já que Carlos Alberto se machucou e precisou ser substituído por Fumagalli. Apesar de o Ceará seguir com mais posse de bola, a primeira boa chance foi dos cariocas. Aos nove minutos, Éder Luis recebeu pela esquerda, cortou para o pé direito e chutou forte. Michel Alves conseguiu fazer a defesa.

A partida caiu muito de ritmo na segunda etapa, e as oportunidade de gol ficaram mais raras. Só aos 27 minutos o Ceará teve uma oportunidade clara. Magno Alves tabelou com Geraldo e chutou de cara para o gol, mas Fernando Prass fez outra ótima defesa.

Em um lance de bola parada, o Vasco ampliou a vantagem. Aos 37, o estreante Fellipe Bastos, que havia entrado no lugar de Éder Luis, cobrou falta com força, e a bola bateu na barreira. Ele próprio aproveitou o rebote e, de perna esquerda, venceu o goleiro Michel Alves. Com 2 a 0 no placar, o time só controlou a partida até que o árbitro desse o apito final.

CEARÁ 0 X 2 VASCO

Michel Alves, Fabrício, Diego Sacoman e Pablo (Geraldo); Oziel (Vandinho), João Marcos, Heleno, Camilo e Ernandes; Magno Alves e Kempes.
Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Jumar; Rafael Carioca, Romulo, Carlos Alberto (Fumagalli) e Zé Roberto (Jonathan); Nunes e Éder Luis (Felipe Bastos).

Técnico: Mário Sérgio
Técnico: PC Gusmão

Gols: Zé Roberto, aos sete minutos do primeiro tempo, e Felipe Bastos, aos 37 minutos da segunda etapa.

Cartões amarelos: Zé Roberto (VAS); Camilo, Kempes (CEA)

Estádio: Castelão, em Fortaleza. Data: 04/09/2010. Horário: 18h30m (de Brasília). Árbitro: Sálvio Espinola Fagundes Filho (Fifa/SP). Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Vicente Romano Neto (SP).

Fonte: Globoesporte Texto, Youtube vídeo

------

 

Editado em 05/09/2010

Com a vitória de ontem e os resultados de hoje, todos desfavoráveis para o Vasco, ficamos em oitavo, o que é bom. O que me chateia é ver o Patético-PR e o Guarani, dois times HORROROSOS embolados com o Vasco. Assisti a partida do Fluminense hoje, e não me entra na cabeça como perderam pro guarani…

A tabela é essa:

Sem título  Sem título

 

Saudações…/+/…

14 comentários:

Fabinho disse...

Belo resultado. Gostei, pois jogamos mais pra frente ontem. Também achei a zaga mais vulnerável.

Prass continua fazendo das suas, ou seja, salvando o vasco.

Lamentável a contusão do CA, mal acaba de voltar e já vai paa o estaleiro novamente.

Valeu vascão.....

abs

Digo disse...

É o vascão indo pra cabeça!!!!! Dá-lhe Dedé.......


Abs

Gilberto disse...

Ó...PAI...Í...Ó

Aff meus reys, e não é que estamos mesmo chegando lá. Ontem o PC foi macho, nada de ficar só lá na cozinha.

E o Dedé, se continuar desse jeitinho vai acabar virando marca de azeite de DENDÊ.

AxÉ e Saravasco

Carla Lia disse...

Muito, muito bom esses 3 pontos fora de casa. Agora estamos a 2 pontos da Libertadores. Lamentável será a ausência do nosso capitão contra o Atlético MG e, pior que também não teremos o Felipe. Dor de cabeça para o invicto PC.

Bom domingo.....

abraços

Carla Lia disse...

Completando....

Prass, mais uma vez sensacional!

Lenon disse...

Heheheheh Gabriel, se Nunes participa da jogada seria lambança na certa.

E o Felipe Bastos, não acertou com o direito e envou a canhota, nunca mais veremos isso.

Dedé tá tirando onda.

Vascão subindo amigos.

saudações

Manfredi disse...

3 pontos na conta e ainda quebramos uma invencibilidade. Nosso feriadão começou bem.

Só para completar a preocupação da Carla, também não teremos o Zé Roberto - suspenso-

Alguns destaques.

Dedé (futura marca de azeite de dendê lá na terra do bom baiano) - Se não fosse aquele escorregão que deixou o ceará na cara do nosso gol, teria sido perfeito.

Rafael Carioca - foi bem na marcação e no apoio, gostei.

Carlos Alberto - Até sentir a contusão, apanhou pacas e foi o mestre no nosso 1o gol.

Éder Luis - Muito rápido levando perigo para os cearenses, precisa melhorar a pontaria.

Fernando Prass - foi o cara.

Abraços

Paulo da Cancela disse...

Acho que o PC foi mais ousado por conhecer bem o time do Ceará. Chega de jogarmos na retranca quando somos visitantes.

Felipe Bastos até que fez uma boa estréia. O cartão do Zé foi mais um daqueles cartões bobos que sempre estamos levando, isso precisa acabar, pois com o nosso banco todos os afastamentos são críticos.

Pc terá trabalho para armar um time para o jogo contra o Galo.

abs

Léo disse...

Gabriel e Amigos:

Como foi bem destacado no post, não foi uma vitória fácil, tanto é que na ÚNICA finalização do primeiro tempo (100% de aproveitamento), fizemos o gol. É pouco, mas, se considerarmos o jogo contra o S.Paulo em que o time teve ZERO finalizações, está de bom tamanho.

O maior sufoco que o Vasco levou foi por conta de ter recuado muito após fazer o primeiro gol, tanto é que eu estava com o coração na mão, vindo a tranquilidade somente no segundo gol.

Fernando Prass continua excelente.

Nossas estrelas brilharam, porém, não teremos nenhuma contra o Galo. Alerta...

Gabriel, vamos isentar o Jumar (só desta vez). Sabe daquele velho ditado: "Se não puder ajudar, não atrapalhe". Mas só desta vez mesmo (rs)...

Felipe, Ramon, C.Alberto machucados. Preocupa Amigos, logo agora que o time parece estar embalado...

Chegamos naquela fase em que os outros resultados começam a nos interessar. Como é importante uma vitória em detrimento de três empates, por exemplo. Agorinha, o At.Paranaense(que vinha de uma campanha horrorosa) estava na zona da morte, de vitórias simples (sempre 1 a zero), já encostou no Vasco e é candidato a Libertadores.

O Unimed parece mesmo perder o fôlego aos poucos. É de se admirar a derrota para o Guarani, mas vale lembrar, que este ainda não perdeu para times cariocas.

E o Nunes hein? E o novo ataque do Urubú?...

Abraços, bom feriado a todos, tremenda dor de cabeça para PC Gusmão e, e, nem bem vamos respirar, já teremos o Vascão de novo em campo.

Ps: O Galo está na zona da morte, para o Vasco, é bom nem pensar em empate, mesmo com tantos desfalques. Nosso momento é este.

Lima disse...

Isso aí Léo, empate com o Galo nem pensar. Apesar dos terríveis desfalques, o negócio é partir para dentro deles logo no 1o tempo.

Abs

Kiko disse...

PLANTÃO: DÁ-ALE VASCO...DÁ-ALE VASCO!


VASCO E ALE ASSINAM PARCERIA NA 5ª-FEIRA


A distribuidora de combustíveis ALE é a mais nova parceira do Club de Regatas Vasco da Gama. O anúncio oficial do contrato será feito na quinta-feira (09/09), às 11h, na sede Náutica da Lagoa, para conselheiros e parceiros das duas instituições, em coletiva de imprensa.

Fonte: Site oficial do Vasco/netvasco

==

Só quero ver se vamos receber a grana. Chega de Eletrobrás que está divulgando a marca e nada de dim dim. Claro que eles alegam as tais certidões e, o que mais me deixa P da VIDA.. é que o Bob conhece muito bem as regras de empresas estatais e nessa ele dançou e prejudicou o vasco. Quanto não perdemos nesse tempo todo!? ACORDA BOB!

Saravasco

Léo disse...

Kiko:

Esta notícia veio num ótimo momento. Se quitarmos os salários atrasados nos primeiros dez dias de setembro, será um INCENTIVO e tanto para os jogadores se empenharem ainda mais.

Ps: Nosso Vascão foi o único carioca a vencer na rodada.

Abraços e rumo ao G4.

Léo disse...

Gabriel:

Só para esclarecer. Eu quis dizer que o Jumar não ajudou e nem atrapalhou. Já o Nunes, parece nem ter entrado no jogo. Será que o PC poderia lançar o Jônatas logo de início ou seria arriscado apostar no garoto logo num clássico contra o Galo?

Gabriel disse...

Léo meu querido;
Longe de mim querer mudar sua opinião, mas ao meu ver o Jument... quer dizer o JUMAR atrapalhou sim, bastante.
No segundo tempo o tal de Geraldo infernizou o Vasco pela esquerda.
Reconheço que não faltou-lhe vontade, mas qualidade ZERO.
De um cara que só entrou em campo para defender, foi pouco o que ele produziu...

Mas sinistro mesmo foi o NUNES, Saravá!

Meu time contra o Galo, partida onde iremos devolver a derrota da estréia, seria este:
Prass, Fagner, Dede,Fernando,Jumar ( affffe Maria)
Romulo,Nilton,Carioca,Fumagalli
Jonathan e Éder Luis

Sem Felipe.C.A e Ze Roberto, o megocio é fechar o meio, e subir os laterais, sendo cobertos pelos volantes, um ataque rápido, e o Fumagalli para completar os 11 ( huauha)

Abraços

( O Dinamite sabia muito bem a arapuca que iria se meter, mas em período eleitoral.... já entenderam né...)