sexta-feira, 27 de junho de 2008

Análise do jogo - Vasco x Ipatinga (8ª rodada)

Morais está de volta à equipe do Vasco neste sábado

Alô, Almirantes...

o noticiário está bombando de notícias sobre a eleição para presidente do Vasco. É tanta notícia que ninguém falou sobre o jogo de sábado entre Vasco e Ipatinga. Eu só sei qual é o time titular do Vasco porque o nosso bravo marujo Almirante VG (conhecido também como Vinícius, hehehe) comentou no post abaixo. Mas, mesmo assim, não posso esquecer de analisar a partida.

Mais uma vez, o Vasco tem a vantagem de jogar em casa. Claro que no último jogo também tinha e não deu certo. Mas jogar em casa é sempre uma vantagem. Hipoteticamente falando, o Íbis tem mais condições de ganhar o Barcelona em seu estádio que no Nou Camp. Por isso, pontos para o Vasco para isso.

A qualidade técnica entre Vasco e Ipatinga é gritante. Na verdade, eu utilizei a pontuação do Cartola para me basear nisso. Não consegui ver todos os jogadores porque dava um erro bizarro aqui no trabalho, mas só a somatória dos pontos do Tiago, Leandro Amaral e Jean já ultrapassava a de oito jogadores do Ipatinga. Mais pontos para o Vasco.

No entanto, o Vasco está com o ambiente conturbado por causa da eleição. Esse clima dos bastidores pode afetar o grupo, principalmente Antônio Lopes, que é Eurico desde criancinha. Ponto negativo para o Vasco.

Na análise da tabela, o Vasco leva a vantagem por seu posicionamento na classificação. No entanto, nos últimos cinco jogos, tanto Vasco quanto Ipatinga tiveram exatamente a mesma campanha (uma vitória, dois empates e duas derrotas). Isso mostra que as duas equipes não vêm em boa fase.

Em casa, o Vasco tem um aproveitamento regular (67%), exatamente na média de uma campanha de um time que chega na Libertadores. Já o Ipatinga tem apenas 16% dos pontos disputados fora de casa, bem abaixo dos 42% ideais de uma campanha da Libertadores. Mais pontos para o Vasco.

Como esse é o primeiro jogo entre as duas equipes, não foi possível analisar o confronto histórico.

Portanto, tudo indica que o Vasco é franco favorito para vencer essa partida. Na tabela do blog, a vantagem é de seis pontos contra nenhum do time mineiro. Portanto, podemos dormir tranqüilos apesar daquele velho jargão que diz que "futebol é uma caixinha de surpresas".

Confira a análise da partida:


(clique na imagem para ampliar)


...::: NAVEGADAS :::...


- Vou ficar devendo para vocês o resultado da eleição vascaína por um simples motivo: hoje é sexta-feira, último dia antes da minha folga. Estou trabalhando direto, sem folga, há 12 dias. Tenho trabalhado em média 10 horas por dia. Em outras palavras: estou bem cansado e vou tomar uma cervejinha hoje à noite para dar uma relaxada. Afinal, sou marujo mas sou filho de Deus também. hehehehe

- Sobre o resultado, arrisco um palpite antes da eleição: acho que vai dar Amadeu. Não é por simpatia ao meu amigo Vinicius, não. É por aquilo que já havia explicado anteriormente. Com ele, a rejeição que muita gente tinha do Eurico se acaba além do que a chapa de Roberto Dinamite nunca foi muito bem vista. Eu meço muito das coisas da torcida do Vasco pelos comentários de cada post que publico. E, pelos comentários do post anterior, vejo que Amadeu é bem visto e tem grande chance de ganhar.

Bem, fico por aqui, galera...
Boa sorte ao Amadeu, boa sorte ao Dinamite. Principalmente, boa sorte para o VASCO!!! E seja o que Deus quiser.
SaraVasco a todos!


quinta-feira, 26 de junho de 2008

Afinal, eles são ou não são craques?

Alex Teixeira, o "capeta em forma de guri"


Alô, Almirantes...

No meio de tantas notícias de eleições, três me chamaram a atenção. As três sobre dois jogadores: Philippe Coutinho e Morais. O primeiro (apelidado por mim e por outros companheiros de redação como o "guri em forma de capeta") fez 16 anos recentemente e logo os dirigentes firmaram seu primeiro contrato como profissional.

Devido à Lei Pelé, ele só pôde fazer um contrato de três anos. Para ser sincero, esse garoto sobra do resto da turma. Por isso, quando ele ainda estava com 15 anos, Philippinho começou a treinar com o elenco profissional. Tudo bem, no profissional, "é bem mais difícil" (palavras dele) porque a diferença física é brutal. O maluco no infantil desarrumava qualquer zagueiro, goleiro, qualquer um. Ele sim é um fenômeno.

Tá, tudo bem que o Alex Teixeira (que entre nós aqui tem o apelido de "capeta em forma de guri") também era considerado um fenômeno e não deslanchou ainda. Mas, se eu tivesse disputando uma pelada, escolheria primeiro o Philippe fácil. Não trocaria ele por dez Alexis Teixeiras.

Mas é aquilo também: Léo Macaé é, até hoje, o artilheiro de toda a história do Vasco nas divisões de base. Acho que hoje ele está em um time desconhecido na Bahia. Da promessa virar craque, é preciso de muita coisa. Mas, esse moleque tem.


JÁ O MORAIS...


Aconteceu o que ele queria. O time foi, não venceu, Vinícius não deslanchou e Morais foi tirado do castigo dele. A esperança é que ele tenha colocado a mão na consciência e tente mudar. Sinceridade, duvido muito que isso aconteça mas, como a esperança é a última que morre, fica ela.

A prova que Morais tem potencial é que, foi logo vazar a notícia que ele estaria querendo sair do Vasco, que Palmeiras e Internacional cresceram o olho para cima dele. A informação do Palmeiras, confesso que já tinha ouvido falar nos bastidores aqui da redação mas, por questões de ética, não pude publicar. A informação do Inter é nova.

Eu continuo não gostando dele. Reconheço que ele tem talento mas não é um jogador de equipe. Se ele for um pouquinho mais humilde, ainda poderá ajudar o Vasco.


É CHATO, MAS É NOTÍCIA


Eleição. Sexta-feira é a reunião do Conselho Deliberativo. Se eu tinha dúvidas sobre uma possível derrota de Roberto Dinamite, elas ficaram ainda maiores com a indicação de Amadeu Pinto da Rocha. Pelo que eu vi, esse velhinho tem uma aprovação absurda de todos os outros velhinhos do Vasco (leia-se "pessoas com influência").

A rejeição que o Eurico tinha entre os poderosos do Vasco se reduziu em 90% com Amadeu como candidato à presidência. Com isso, a chance de a situação vencer aumenta. Segundo contam nos bastidores do Vasco, a oposição (leia-se MUV) garante ter 40 e alguns votos dos conselheiros e ela precisa de 31 para eleger o presidente. É uma margem pequena que pode ficar ainda menor com a indicação de Amadeu.

Se eu já tinha dúvida de quem ia ganhar, ela ficou ainda maior agora. Eurico disse que ia sair mas, caso Amadeu seja eleito, duvido que ele se afaste totalmente dos bastidores vascaínos.


...::: NAVEGADAS :::...


- Hoje, no Netvasco, tinha uma notícia do Abubakar. Eu soube uma vez que Edmundo ficou impressionado com o futebol do nigeriano. Acredito que ele não tenha tido uma chance ainda por não ter o visto de trabalho para jogar aqui no Brasil.

- Se for isso que impede de ele jogar, é inacreditável. Ele foi contratado no início do ano e já estamos na metade do ano.

É isso ai, galera... Fico por aqui!
SaraVasco a todos!


terça-feira, 24 de junho de 2008

Metas Vascaínas - 6ª rodada do Brasileiro

(foto: VipComm)
Pablo foi o único que foi bem contra o Palmeiras

Alô Almirantes...

Hoje é dia das Metas Vascaínas. Como eu falei ontem, a situação do Vasco começa a se complicar lentamente. Não digo que seremos candidatos ao rebaixamento, mas se o objetivo é ir para a Libertadores, o Vasco precisa fazer muito mais que tem feito. A derrota para o Palmeiras em casa prejudica essa trajetória rumo à competição sul-americana.

Tudo bem, ainda falta muito para o fim do Brasileiro e o Vasco "queimou" uma vitória em casa. Derrotas como essa não vão levar a equipe adiante na competição. Sem contar que a seqüência de resultados vascaína não é nada animadora: em três jogos, duas derrotas e um empate.

Agora, no próximo sábado, o time de Antônio Lopes enfrenta o Ipatinga, que vem mal na competição. É a chance de recuperar o rumo. Até porque o time mineiro, fora de casa, tem a campanha ruim (um empate e duas derrotas). Tudo bem, é igual à do Vasco, mas o Ipatinga é vergonhoso.

Veja quantos pontos o Vasco precisa fazer para atingir suas metas:



(clique na imagem para ampliar)


Veja o que o Vasco precisa fazer dentro de campo para atingir suas metas:



(clique na imagem para ampliar)


MUDANDO DE ASSUNTO


Uma coisa que eu vi muito nos comentários dos posts passados foram os elogios ao volante Pablo. Vou ser sincero: de todos esses que subiram para o time profissional, ele é o que mais tem se firmado. O mais legal dele é que ele "joga nas 11". Já jogou de lateral-direito, lateral-esquerdo, volante... e mandou bem em todas as posições. Parece que de volante (sua posição original) ele conseguiu finalmente se firmar.

O problema é que, se ele entrar agora, quem vai sair? Ele não joga na posição do Jonílson, já que ele é segundo cabeça-de-área. Nessa posição, Leandro Bomfim tem comido a bola e não consegue ter a mesma atuação como armador. Ou seja, eles disputam posição diretamente.

Tirar o esquema com três zagueiros e ainda tirar o Jonílson seria loucura, porque a defesa é bem fraca. Daí, a vaga de segundo volante seria do Leandro Bomfim. Leandro Amaral e Edmundo fazem o ataque. Com os dois alas, precisaria de pelo menos um armador (que no caso seria o Morais, mas ainda espero pelo Felipe). Pablo não se encaixaria nessa vaga de armador.

Prefiro tirar o armador, colocar Pablo e recuar Edmundo. Se fosse armar um esquema com Bomfim e Pablo, faria algo desse tipo:


(clique na imagem para ampliar)


Sinceridade, não sei se daria certo. Mas esse moleque não pode ficar fora.



...::: NAVEGADAS :::...


- Eurico finalmente diz que vai se afastar da presidência do Vasco. Ainda assim, mesmo indicando Amadeu Pinto da Rocha, duvido que ele vá ficar fora do ambiente vascaíno. Ainda mais se seu candidato ganhar.

- Duvido muito que isso aconteça. Mas, tenho um receio com relação a isso. Dinamite tem 120 votos de sua chapa e precisaria de mais 31 do conselho deliberativo para se eleger. Nos bastidores, sua chapa acredita que tenha esse número. Mas, como não é o Eurico que vai concorrer, de repente, o conselho deliberativo pode votar no Amadeu.

- Dinamite nem assumiu e já tá falando em mudanças. Ele falou que ia tirar a estátua do Romário. Não sou o maior fã do Baixinho (como brasileiro, sim. Como vascaíno, não muito) mas a estátua é por causa dos 1.000 gols. Sou contra esse ato.

- Sobre a camisa 11, sou a favor de sua "desimortalização". Isso já foi demais do Eurico.

Galera, fico por aqui.
SaraVasco a todos (mais do que nunca!)

PS: Gilberto, aumenta a mandinga que tá complicado para nosso Vascão... hehehehehe!


segunda-feira, 23 de junho de 2008

Vasco 0 x 2 Palmeiras - Campeonato Brasileiro - 6ª rodada


Alô, Almirantes...

Péssimo, mas péssimo resultado para o Vasco neste domingo. Além de marcar a primeira derrota dentro de casa, o Vasco amarga neste Brasileiro uma seqüência de três jogos sem vencer. Para piorar, de nove pontos disputados, o clube da Colina venceu apenas um. Todo o pensamento de almejar um lugar na Libertadores (vejam que eu nem mais falo de título) está caminhando rumo à latrina.

No entanto, convenhamos: era uma tragédia anunciada. Apesar de todo o apoio da torcida, o Vasco não poderia almejar muita coisa com cinco desfalques. Desses todos, a zaga foi a que fez mais diferença. Tiago, que estava em boa fase, deu lugar ao irregular Roberto. Não que esse tenha falhado nos gols, mas poderia ter passado mais segurança à zaga.

Os dois zagueiros, nem se fala. Eduardo Luiz tava pedindo para entregar um dia ou outro. Pronto, já entregou. Anderson, coitado, nem tenho muito o que falar. Parece que quando a bola ou o jogador vêm até ele, ele fica pensando permanentemente: "Ai, meu Deus... O que eu faço?!?", com um olhar espantado.

Para criar, sem Edmundo como referência, ficou difícil. Como já analisei na outra partida: Leandro Amaral parece estar sem saco para jogar. Como se tivessem devendo algo a ele ou como se ele tivesse passando por problemas extra-campo. Ele não está em condições de segurar a banana sozinho.

Dessa derrota, só posso dizer que foi tudo que Morais queria. Agora ele deve estar pensando: "pronto, agora todo mundo vai pedir minha volta". Eu, com toda a sinceridade, não o quero mais. Com toda a sinceridade, ele vinha jogando tão mal que poderia ter sido pior se ele tivesse em campo. Mas, enfim, já foi, agora é pensar para frente.

Desculpe, marujos, mas não vou poder fazer uma análise individual dos jogadores hoje porque infelizmente não pude acompanhar a partida em seu todo (estava trabalhando freneticamente na hora do jogo e só acompanhava os lances de perigo, mesmo assim nos replays).


FICHA TÉCNICA (fonte - LANCENET!)


VASCO 0 X 2 PALMEIRAS

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/6/2008 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Marcio Eustaquio Santiago (MG)
Renda/público: R$ 90.090,00 / 5.348 pagantes
Cartões amarelos: Vinicius (VAS); Leandro (PAL)

GOLS: Alex Mineiro, 36'/1ºT (0-1); Kléber, 30'/2ºT (0-2);

VASCO: Roberto, Eduardo Luiz, Anderson e Rodrigo Antônio; Wagner Diniz, Jonílson (Alex Teixeira, 36´/2ºT), Pablo, Vinícius (Alan Kardec, intervalo) e Madson (Bruno Gallo, 24'/2ºT); Jean e Leandro Amaral. Técnico: Antônio Lopes.

PALMEIRAS: Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Martinez, Diego Souza (Léo Lima, 34'/2ºT) e Valdivia (Denilson, 35'/2ºT); Kléber e Alex Mineiro (Lenny, 33'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.


MELHORES MOMENTOS





ESTATÍSTICAS (fonte - Globoesporte.com)


(clique na imagem para ampliar)



CLASSIFICAÇÃO



(clique na imagem para ampliar)




O melhor da última rodada foi cp's players, ao fazer 88,45 pontos, mas quem brilhou mesmo foi Mercê. Ele fez 80,17 pontos e assumiu a liderança do ranking mensal. Não só isso, ele ultrapassou Vascão Madrid e assumiu a ponta do ranking total também. Quem pode comemorar também é Al. Guerreiro, que ficou na segunda colocação do ranking total. Vascão Madrid agora é o terceiro.

Confira os 20 primeiros colocados da Liga Almirante Cup


(clique na imagem para ampliar)


...::: NAVEGADAS :::...

- Pude estar presente na sede do Calabouço (a trabalho) acompanhando as eleições do Vasco. Pareceu tudo feito corretamente, sem esquema para possíveis fraudes. Só que, infelizmente, a situação ignorou a eleição e o resultado foi um tanto quanto enganoso. Se Roberto será eleito? Só a partir de sexta-feira saberemos, quando terá a reunião do conselho deliberativo.

- Eurico abandonar o cargo? Só acredito vendo...

Fico por aqui...
Desculpe a demora pelo post... O trabalho tá intenso mas não esqueci de vocês!
SaraVasco a todos!!


sábado, 21 de junho de 2008

Análise do jogo - Vasco x Palmeiras

Jean entrará no lugar de Edmundo, que está suspenso


Alô Almirantes...

Vocês lembram o post que eu mandei falando sobre a possibilidade de título do Vasco? Pois é, aquilo servia quando o time titular tinha um, dois, no máximo três desfalques. Cinco já é quase meio time titular e assim fica complicado. Tiago, Luizão, Jorge Luiz, Leandro Bomfim e Edmundo não poderão enfrentar o Palmeiras em casa.

Tudo bem, os reservas tem basicamente o mesmo nível dos titulares, mas estão um pouco abaixo. E se metado do time baixa de qualidade técnica, isso é sentido dentro de campo.

Com certeza, concordo com vocês: é uma hora ruim de se barrar Morais. Mas, do jeito que as coisas estão, se ele entra em campo, é possível de ele se queimar ainda mais com a torcida. Porque ele vai querer resolver a partida sozinho e, em má fase, é bem capaz de ele não conseguir.

E tem outra: por causa dessas lesões, Lopes ficou numa sinuca de bico com o caso Morais. É como se o pai castigasse o filho pela nota baixa e tirasse o vídeo-game dele. Daí, no dia seguinte, vai um monte de criança até sua casa e o pai libera o filho para jogar vídeo-game, por se tratar de uma excessão. Essa decisão deixa a moral do pai lá embaixo.

De verdade, eu não sei o que eu faria. Vocês, na posição do Lopes, fariam o que?


ANÁLISE DO JOGO


Vasco e Palmeiras se enfrentam em São Januário amanhã. Vou tentar fazer uma análise de cada confronto em si e, para isso criei uma tabela (vocês devem ter notado que eu adoro tabela, hehe).

Tentei analisar os fatores técnicos, psicológicos e histórico de cada confronto. Obviamente, esta tabela está incompleta e peço a ajuda de vocês para deixar a análise da partida ainda mais completa.

Nos fatores técnicos, tem o mando de campo, a diferença de qualidade entre as equipes e os desfalques. Esses critérios fazer muito a diferença em campo por isso tem um peso maior. Os critérios psicológico analisa o momento da equipe. A análise da tabela leva em conta os jogos recentes dentro de casa, fora e os confrontos entre os times.

Nessa análise, o Vasco leva uma pequena vantagem sobre o Palmeiras. Isso porque eu não levem em conta a disparidade técnica entre as equipes. Para mim, isso só terá diferença quando a disparidade for gritante e, nesse Brasileiro, não vejo isso. O Palmeiras perdeu pontos nos fatores psicológicos porque os salários do clube paulista estão atrasados dois meses e isso tem criado alguns tumultos internos.

Veja a análise da partida:


(clique na imagem para ampliar)



...::: NAVEGADAS :::...


- Sobre eleição, falo amanhã após todas as notícias e o resultado final.

Fico por aqui...
SaraVasco a todos


quinta-feira, 19 de junho de 2008

As preces deram certo: Morais é barrado!

Morais está fora da equipe do Vasco


Alô, Almirantes...

Uma coisa que admiro muito no Antônio Lopes é que ele tem peito. Ele pode não ser o gênio do esquema tático, mas ele sabe ter discernimento ao analisar se um jogador está bem ou mal. Neste caso, ele acertou outra vez e barrou Morais por estar jogando mal. Todo mundo sabia disso, só o próprio apoiador que não acreditava e culpava o treinador.

Convenhamos, as declarações do meia não iam ficar baratas. Técnicos bananas como Alfredo Sampaio e Dario Lourenço colocariam o rabo entre as pernas e continuariam colocando o jogador, mesmo após as críticas e as más atuações. Lopes, que é macaco velho - sem trocadilhos entre macaco e banana -, não aceitou e tirou Morais.

Agora tem um problema: quem vai jogar no lugar dele? Do jeito que estão as coisas no Vasco, é muito capaz de Morais ficar fora desse jogo e voltar no jogo seguinte com as declarações de "estou arrependido por ter dito aquilo, espero que não tenha ficado nenhuma mágoa, foi só um desabafo, etc"

Para isso não acontecer, Vinícius, que teve uma atuação discreta na Ilha do Retiro, acabe com o jogo contra o Palmeiras. Ou então, Alex Teixeira ter uma exibição de gala e finalmente deslanchar. Caso contrário, mesmo com todo o peito de Antônio Lopes, duvido muito que Morais fique fora mais que dois jogos.

Essa barração foi meio que um castigo de pai, no estilo: "vai para o canto e fique olhando para a parede pensando no que fez". Geralmente, uma criança pequena ficaria arrependida da besteira. Morais, mesmo mostrando uma enorme imaturidade, não deve ficar arrependido após essa punição. Tenho certeza que ele vai achar que a queda de seu rendimento foi culpa do Lopes. Ele pode até discursar este lamento, mas na cabeça oca dele, ele está certo.

Dentre as opções todas, eu prefiro que Alex Teixeira deslanche. O garoto é bom jogando como meio-de-campo. Temos só que dar um tempo a ele, afinal, ele não passou pelos juniores, veio direto do juvenil. Claro que craque que é craque (como o Pato, por exemplo) deslancha sem precisar de tempo, mas há outros que precisam. Acho que Alex é um desses que precisa de tempo e Lopes, bem ou mal, sabe disso. Para essas coisas, nosso treinador é bom.

Agora, antes de terminar, gostaria de falar só um pouco sobre o post anterior.

Não sou Euriquista muito menos aliado ao MUV. Entre os dois, sou muito mais o Eurico que o próprio MUV (inclusive, já gritei seu nome no estádio). Só acho que nosso atual presidente já deu o que tinha que dar. Acho que o Vasco precisa de uma cara nova, de um novo incentivo. Neste caso, não é esta atual oposição. Mas, talvez com a entrada do MUV, outro movimento de oposição é criado com uma maior competência, com idéias novas... Para mim, o Vasco precisa de mudanças.

Para finalizar, repito e faço um complemento: não sou Euriquista muito menos aliado ao MUV, sou Vasco da Gama!

...::: NAVEGADAS :::...

- Leandro Bomfim renova por três anos. Renovação automática? Se tinha essa opção no contrato dele, ele não será nem louco de argumentar. Só ver o que aconteceu com Leandro Amaral...

- Sem querer vender meu peixe (até porque o peixe nem é meu), Felipe deu uma entrevista ao LANCE! desta quarta falando exatamente aquilo que escrevi aqui: tá acertado com o Vasco, mas só falta ser liberado de seu clube no Catar. O que me animou foi que ele falou em um tom de que essa liberação possa ser possível. Agora é só esperar!

- Edmundo fora por dois jogos. Sinceridade, achei que ficou até caro para ele. Todo vascaíno xingou o árbitro naquela partida. Ele deu azar de xingar diante de um microfone.

É isso, marujos... Fico por aqui!
SaraVasco a todos!!


quarta-feira, 18 de junho de 2008

E, infelizmente, Eurico deve estar certo mais uma vez...

Eurico diz que Vasco não foi notificado de uma nova eleição


Alô, Alimrantes...

Depois de um dia praticamente morto de notícias no Vasco (os entrevistados do dia haviam sido Jean e Rodrigo Antônio), nosso querido presidente convoca uma entrevista coletiva em sua vistosa sala. Lá, ele fala sobre um assunto que muitos de nós vascaínos estamos aguardando com grande ansiedade: as novas eleições do Vasco. Lá, o dirigente vascaíno explica que esse novo pleito não irá acontecer.

Com toda a sinceridade, se tem uma coisa que eu admiro no Eurico (talvez seja a única) é seu conhecimento das regras. Ele pode ser um advogado formado que nunca exerceu a profissão mas ele conhece as leis, as regras e regulamentos de tudo que lhe interessa. Sabe por que? Porque ele lê todos os artigos, parágrafos... de cabo a rabo! Então ele sabe o que está certo e o que está errado, o que ele pode fazer para tirar vantagem e sem receber punição.

Sem contar que esta será a 17623ª vez que o MUV afirma uma coisa, o Eurico desmente e acaba acontecendo o que o presidente vascaíno falou. O MUV começou como um belíssimo movimento de oposição mas hoje em dia não tem credibilidade alguma exatamente por essas derrotas para o Eurico. Esse movimento já perdeu grandes apoios por causa disso também. Para piorar, estão queimando a imagem de um grande ídolo do Vasco, Roberto Dinamite, que está nessa como uma marionete apenas pela figura que ele representa no clube.

A minha opinião é que essa será a 17624ª vez que o Eurico fala e terá razão. Estou longe de entender de leis, regras, etc. Mas, historicamente, é isso que acontece. O MUV fala uma coisa, o Eurico fala outra e, no final, sempre acontece o que o Eurico diz.

Não sei se vocês sabem como funciona a eleição do Vasco, mas ela acontece mais ou menos assim:


(clique na imagem para ampliar)


- O presidente do Vasco é eleito por um conselho, formado por 300 pessoas.
- Dessas, 120 são indicados pela chapa vencedora e 30 da perdedora das eleições nas urnas.
- Os outros 150 votos são do conselho de beneméritos do clube (que é um cargo vitalício).
- Ou seja, para ser eleito o novo presidente, a chapa precisaria de seus 120 votos (obtidos na eleição) mais 31 do conselho de beneméritos.

Outro fato curioso desse assunto foi uma publicação com a assinatura de 117 beneméritos do clube apoiando Eurico no mesmo dia da entrevista coletiva. Supondo que esses 117 beneméritos estejam apoiando o Eurico na eleição, caso ele perca a votação nas urnas, ele terá seus 30 votos mais esses 117. Ou seja, 147 votos!!! E estaria a apenas quatro votos de SER ELEITO PRESIDENTE DO VASCO MESMO PERDENDO A ELEIÇÃO NAS URNAS!!! Ah, Eurico é um benemérito vitalício...

Se isso acontecer, é para o MUV desistir e fechar as portas. E nós também que veremos Eurico ser eternizado como presidente do Vasco. Pelo que ele conhece das regras, ele sabe que ele só sai de lá se ele quiser. A não ser que vocês tenham uma solução brilhante para tirar Eurico desse cargo. Sinceridade, eu não vejo uma.


...::: NAVEGADAS :::...


- Leandro Bomfim interessa ao Werder Bremen (ALE). Para mim, é um belo de um factóide, ainda mais que é para o lugar de Carlos Alberto. Os alemães pagaram uma nota para contratar Carlos Alberto e duvido que eles repitam isso.

- O assunto Felipe e Pedrinho esfriou. Pelo que eu vi, parece que se estagnou. Novidades só acontecerão caso o Felipe consiga reincidir seu contrato no Catar. Estamos todos no aguardo.

- E depois de desabafar, Morais treina normalmente na Colina. Pelo visto, ele deve ter notado que sair pela portas dos fundos iria levá-lo, no máximo, ao Olaria.

Fico por aqui...
SaraVasco a todos!


segunda-feira, 16 de junho de 2008

Metas Vascaínas - Restando 32 partidas

Wagner Diniz começa a jogar bem de novo

Alô, Almirantes

Como sempre após as rodadas, vamos analisar como o Vasco se encaminha neste Campeonato Brasileiro nas Metas Vascaínas. Como disse no post anterior, o empate com o Náutico não foi um resultado ruim mas também não foi bom. Além do Vasco ter perdido várias chances de gol, hoje o time poderia estar com 10 pontos, na 5ª colocação atrás do próprio Náutico e na frente do Palmeiras. Chegaria em casa no domingo com moral para enfrentar o alviverde paulista no tão conhecido jogo dos seis pontos.

Além disso, o empate deixou a equipe com 8 pontos, junto com outras cinco equipes. E o pior: a apenas três pontos - ou uma vitória - do primeiro time da zona de rebaixamento (Coritiba, com 5).

No entanto, vamos as coisas boas: esses mesmos três pontos separam o Vasco do primeiro time na zona de classificação da Libertadores (Náutico, com 11). Além disso, a campanha do Vasco, nessa análise inicial, está longe de ser uma campanha de time rebaixado apesar de estar longe também de ser de uma de equipe campeã. Está mais para brigar por uma vaga na Libertadores. Pelo menos os líderes (Flamengo e Cruzeiro) perderam e podemos comemorar ao menos ter diminuído a distância para eles. Agora, são cinco pontos.

Como disse, vou repetir: para melhorar, o Vasco tem que começar a vencer fora de casa para as coisas melhorararem em todos os aspectos.

Confira quantos pontos faltam para o Vasco atingir suas metas:


(clique na imagem para ampliar)


Confira o que o Vasco precisa fazer em campo para chegar a seus objetivos:


(clique na imagem para ampliar)


...::: NAVEGADAS :::...

- O dia morto no noticiário vascaíno até nosso querido e amável presidente falar na Rádio Tupi sobre Pedrinho e Felipe. Sobre o Pedrinho, está em aberto. Sinceridade, se o Vasco oferecer duas caixas de leite, pão com mortadela e uma mochila nova, ele fecha. Ele está sem clube e querendo jogar.

- Sobre Felipe, era aquilo que já imaginava: está certo, só falta rescindir seu contrato com o clube do Catar. Ai que tá o problema porque esses sheiks são doidos. Podem liberar facilmente ou complicar para o resto da vida.

- Ah, isso é a palavra do presidente... Até quando ela é confiável, eu não sei.

É isso, fico por aqui.
SaraVasco a todos


domingo, 15 de junho de 2008

Náutico 1 x 1 Vasco - 6ª rodada - Campeonato Brasileiro

(foto: LANCENET!)
Jonílson teve uma atuação pouco produtiva


Alô, Almirantes...

O empate de sábado do Vasco com o Náutico saiu com um gosto doce porém um pouco amargo. Como explicar isso? O gosto doce é que a atuação do time vascaíno foi relativamente boa.

Na verdade, o esquema defensivo vascaíno anulou o time pernambucano, que não conseguia assustar o goleiro Tiago. O único susto foi em um escanteio da direita que os jogadores do Náutico tiveram a incompetência de não colocar para dentro. Tirando esse lance, o primeiro tempo não teve muita emoção até porque o Vasco, se não tomava susto, também não assustava. Alguns chutes de longe e só.

O segundo tempo foi diferente. O equilíbrio continuou mas, desta vez, as equipes levavam perigo ao goleiro adversário. No Vasco, isso se deve muito a entrada de nosso querido Beto Cachaça no lugar de Pablo. Ele melhorou a qualidade de posse de bola da equipe que conseguia pelo menos a chegar na área do Náutico. Tanto que saiu o gol pouco depois, em uma troca de passes do ataque que a zaga pernambucana tentou tirar mas Edmundo entrou de carrinho e colocou para dentro.

No entanto, se o Vasco chegava, o Náutico também começou a chegar mais, principalmente pela direita. Ruy Cabeção fez algum estrago por aquele setor de campo sobre o improvisado Mádson e o assustado Anderson. Após o gol vascaíno, o Náutico fez uma blitz e quase marcou várias vezes. Em um desses lance, o atacante do Náutico chutou da pequena área, a bola bateu em Eduardo Luiz em cima da linha e saiu para escanteio.

No entanto, o Náutico logo empatou, e com estilo, com um belo gol de bicicleta de Wellington. Não sei se vocês repararam, mas o lance foi meio de sorte: na frente do Wellington tinha um zagueiro do Vasco (acho que Rodrigo Antônio), que escorregou na gramado molhado e caiu. Isso sem contar que a bicicleta de Wellington ainda desviou no meio do caminho em Beto. Se não desvia, Tiago estava nela e Eduardo Luiz também estava naquela direção para tentar evitar o gol. Enfim, a bola entrou e tenho que reconhecer que foi um golaço.

Depois disso, o Vasco voltou a chegar no gol adversário. O Náutico, por sua vez, também assustou em diversos lances. Mas aí que vem o gosto amargo desse empate: as chances criadas pelo Vasco ofereciam muito mais perigo que a do Náutico. Leandro Amaral teve duas chances claras, Jean teve outra...

Mas, no geral, não ficou tão ruim assim. Tudo bem que, para ser campeão ou chegar na zona da Libertadores, o time precisa vencer fora de casa. Este sábado foi uma bela oportunidade, mas se o Vasco atuar com esta personalidade, virão outras pela frente.

Agora é só esperar pelo Palmeiras, no domingo, em São Januário. Se o time não ganha pontos fora de casa, vai ter que ganhar dentro e a torcida será fundamental para isso.


FICHA TÉCNICA (fonte: LANCENET!)

NÁUTICO 1 X 1 VASCO

Estádio: Arruda, Recife (PE)
Data/hora: 14/06/2008 – 18h20min (de Brasília)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho – Especial (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO)
Público: 20.655 pagantes
Cartões amarelos: Negretti, Geraldo (NAU); Vinicius, Pablo, (VAS)

GOLS: Edmundo 23'/2ºT (0-1); Wellington 27'/2ºT (1-1)

NÁUTICO: Eduardo, Negretti (Élton, 24'/2ºT), Vágner e Everaldo; Ruy, Ticão (Kuki, 40'/2ºT), Alceu (Radamés, 11'/2ºT), Geraldo e Itaqui; Felipe e Wellington.
Técnico: Leandro Machado.

VASCO: Tiago, Rodrigo Antônio, Eduardo Luiz e Anderson; Wagner Diniz, Jonílson, Pablo (Beto, intervalo), Vinicius (Jean, 11'/2ºT) e Madson (Vitor, 44'/2ºT); Leandro Amaral e Edmundo.
Técnico: Antônio Lopes.


MELHORES MOMENTOS





ESTATÍSTICAS (Fonte: Globoesporte.com)


(clique na imagem para ampliar)


TITULARES


- Tiago: Mais uma vez, uma boa atuação. Não teve que fazer defesas milagrosas, mas foi bem quando exigido, principalmente na saída do gol pelo alto. Só pecou um pouco na reposição de bola, mas nada que comprometesse sua atuação.

- Anderson: O narrador da SporTV deu uma definição sobre ele aos 30 do segundo tempo: "Ele tá assustado desde o início da partida". Foi basicamente isso. É um zagueiro do mesmo nível dos outros do Vasco. A diferença é que ele não é tão cintura-dura como um Luizão, por exemplo. No entanto, ele tem menos técnica que o Jonílson. Espero que da próxima vez ele fique menos assustado e jogue melhor. Não foi mal, mas também não foi bem pois tomou um sufoco no seu lado de campo.

- Eduardo Luiz: Sua impulsão fez com que ele ganhasse muitas bolas pelo alto, que parece ser seu ponto forte. Ele também apresenta uma liderança natural e soube comandar bem o jovem Rodrigo Antônio e o assustado Ânderson.

- Rodrigo Antônio: Diferentemente de Eduardo Luiz, a bola pelo alto não é seu forte. E, para piorar, escorregou no lance que aconteceu o gol do Náutico. Teve sorte que o Náutico atacou só pelo lado direito.

- Wagner Diniz: Está começando a voltar a jogar bem. Depois da chegada de Lopes, ele teve uma queda de rendimento mas tá apresentando um bom futebol novamente. Tudo bem, ele está longe de ser o que já foi, mas pelo menos tem mostrado progresso.

- Jonílson: Ele tava perdido em campo. Como o Náutico não veio pelo meio, ele ficou meio que sem saber o que fazer. Quando tentava ajudar, acabava cometendo falta.

- Pablo: Esse eu não entendo. Quando joga improvisado na lateral, faz ótimas partidas. Quando joga como volante, na sua posição de origem, fica nervoso. Se ele não é substituído, seria expulso, como foi contra o Botafogo.

- Vinícius: Estréia burocrática. Ele me pareceu estar nervoso. Pelo menos, diferentemente de Morais, ele tentou distribuir as bolas para os outros jogadores mas está longe de ser o camisa 10 que o Vasco precisa (até porque ele jogou com a 9).

- Mádson: Vai ser sempre desse jeito. Ofensivamente, vai ter algumas boas atuações. Defensivamente, vai deixar a desejar. Contra o Náutico, ele foi muito bem na parte ofensiva. Já na defensiva, ele foi muito mal.

- Edmundo: Voltou a ser o Edmundo. Parece que o trauma da Copa do Brasil acabou. Jogou comandando a equipe, chamando o jogo para si, com muita raça e disposição. O gol foi exatamente isso: raça e disposição. No final, faltou pernas.

- Leandro Amaral: Pareceu estar sem vontade. No gol do Vasco, a câmera de trás do gol mostra ele lamentando o lance antes do carrinho do Edmundo. Depois, em um lance, ele apareceu na cara do goleiro e chutou em cima dele, perdendo um gol que não costuma perder. Espero que, fora dos gramados, não esteja acontecendo nada com ele.

RESERVAS

- Beto Cachaça: Melhorou sensivelmente a qualidade do toque de bola. Uma dessas jogadas acabou resultando no gol do Vasco. No entanto, ele parece estar ainda pesado. Falta ele perder uns quilinhos.

- Jean: Sinto que Lopes ainda não achou uma posição ideal para ele. Ele entra sempre no segundo tempo no lugar do armador da equipe e consegue fazer uma jogada ou outra. O atacante até foi bem mas dá a impressão que o time fica torto com ele de armador.

- Vitor: Entrou apenas para o relógio andar.

TÉCNICO

- Antônio Lopes: Mais uma vez mostrou que seu esquema defensivo está bem arrumado. Conseguiu colocar a equipe um pouco mais para frente, com o apoio mais dos laterais e, depois, com a entrada de Beto e Jean. Mas o Vasco ainda precisa melhorar nesse quesito.



CLASSIFICAÇÃO



(clique na imagem para ampliar)




Com 86,85 pontos, Mercê foi o melhor da rodada dessa semana da Liga Almirante Cup. A compra de Valdívia, Alex Mineiro e Petkovic fizeram com que ele subisse duas posições e assumisse a vice-liderança da competição no geral.

O líder mais uma vez é o Vascão Madrid. No entanto, a diferença agora sobre o segundo colocado é de apenas 10 pontos, que pode ser tirada na próxima rodada.

No ranking do mês de junho, Oxford AD lidera, com 137,39 pontos. Em segundo, vem eu (Nisde FC), apenas cinco pontos atrás. Abre o olho que eu tô chegando... hehehehe!

Confira os 20 primeiros colocados da Liga Almirante Cup do Cartola FC:


(clique na imagem para ampliar)


...::: NAVEGADAS :::...

- Não é marcação, mas não sei se vocês repararam como a qualidade do toque de bola do Vasco é muito melhor quando Morais não está em campo. E isso que o tal do Vinícius nem teve uma atuação tão brilhante assim.

- Ah, Morais desabafou de novo... Acho que ele tá com Síndrome de Botafogo, de que é perseguido injustamente.

- Nem cheguei a comentar sobre a morte do vascaíno Jamelão. Vou contar uma história para vocês: ensaio da Mangueira e ele estava lá autografando várias letras de samba (que são distribuídas na entrada da quadra). Daí, pedi para um segurança para tirar uma foto com ele. Uma amiga minha pegou a máquina e comecei a desenrolar com o segurança até que convenci o cara para tirar uma foto com Jamelão, contanto que fosse rápido. Quando cheguei do lado do Jamelão, minha amiga tinha sumido pois encontrou o ex-namorado de uma amiga dela e estava conversando com ele. Resultado: não pude tirar uma foto com o Jamelão e xinguei minha amiga de todos os nomes possíveis. Mas, pelo menos, um autógrafo eu consegui. Valeu, Jamelão!

Valeu, galera... Amanhã, tem as Metas Vascaínas.
SaraVasco a todos


sábado, 14 de junho de 2008

Felipe vem ou não vem?

Felipe no Vasco: tomara que essa cena se repita.


Alô, Almirantes...

Não tem como eu não falar do Felipe neste post. Muitos jornais (inclusive o que eu trabalho) deram que ele teria acertado as bases salariais com o Vasco e que só faltaria a liberação de seu clube no Catar. A notícia, em seguida, foi negada pelo próprio jogador que afirmou que não tem acerto nenhum com o clube da Colina. Sinceridade, eu acho que Felipe acertou sim.

Vou contar dois casos recentes de contratações vascaínas que tiveram o mesmo discurso do jogador. Em 2005, com a saída de Dario Lourenço, foi levantado o nome de Renato Gaúcho no comando da equipe. Na mesma hora, liguei de manhã para o treinador que me disse: "Não tem nada. Agora não dá para falar, só mais tarde". De tarde, ele foi anunciado em São Januário.

Aconteceu o mesmo com Beto Cachaça. Um companheiro meu falou com ele de manhã e o discurso foi o mesmo: "Seria uma honra defender o Vasco de novo, mas não tem nada oficializado". Assim como foi com Renato Gaúcho, ele assinou com o Vasco de tarde.

Claro que nos dois casos acima, ambos estavam desempregados e o acerto foi mais fácil. No caso do Felipe, ele tem contrato de mais um ano com o clube no Catar. Para voltar ao Vasco, ele teria que pedir a liberação. Só que esses sheiks são completamente malucos. Podem liberar Felipe na hora, sem multa mas podem criar empecilhos grandes para seu retorno.

O acerto com Felipe já é a solução que o Vasco quer para o lugar de Morais. Parece que esse não tem mais clima na Colina Histórica depois de seu desabafo. Vão tentar vender o jogador a qualquer custo e acho que agora a diretoria nem está
mais esperando lucrar com ele. Assim como a maioria dos marujos que aqui comentam, Morais vai tarde. Ninguém mais o agüentava.

Felipe tem uma técnica absurda, tem uma arrancada sensacional e é inteligente. No entanto, ele também tem essa fama de garoto-problema e, assim como Edmundo e Morais, pode dar declarações bombásticas à imprensa e por o clima em São Januário de pernas para o ar.

Pedrinho ainda é cogitado na Colina e a vinda dele independe do Felipe. A única coisa que Felipe tem influência é ser amigo do Pedrinho e tentar convencer todos para ele ser contratado pelo Vasco. A vinda ou não de Felipe por reforçar isso.


...::: NAVEGADAS :::...


- Hoje, infelizmente, não tem o Manual do Torcedor de nosso marujo Jared Calheiros. Alguém sabe o que aconteceu com ele por que ele sumiu? Cadê você, Jared?!?! Sentimos sua falta!

É isso, galera! Fico por aqui na esperança de que Jared volte a freqüentar o blog.
SaraVasco a todos.


quinta-feira, 12 de junho de 2008

Morais: o camisa 98 da Colina

(foto: VipComm)
Morais ficará ou não no Vasco?

Alô, Almirantes...

Como já esperava, o desabafo do Morais rendeu. E vou ser sincero para vocês, fiquei surpreso com a quantidade de pessoas que não gosta dele. Eu achava que eu era único. Mas todos os vascaínos que trabalham comigo também compartilham do mesmo sentimento que eu. Agora vejo que há muitos torcedores que não gostam dele.

A melhor análise que eu já vi dele foi de um colega meu de redação: "ele é habilidoso, mas isso não significa que ele seja um bom jogador". De acordo. Morais tem uma técnica apurada, tem certa habilidade para jogar com a perna direita e com a perna esquerda e é veloz. Ponto final!

O fato de Morais ora jogar com a perna esquerda ora jogar com a perna direita irrita qualquer um. Essa habilidade, que poderia ser um fator surpresa a seu favor, está virando uma estratégia contra. Todo bom ambidestro tem uma perna mais forte que a outra. Seria útil para ele utilizar esse artifício na hora da necessidade, como para cruzar com a perna esquerda, dar um toque quando for útil ou chutar a gol. Ficar carregando a bola já é demais.

Isso sem contar o fato de ele nunca aparecer quando o Vasco precisa. Quando é para ele chamar o jogo (coisa que Edmundo e outros craques sempre fizeram), ele desaparece. Alguém lembra de um passe decisivo que ele deu? Ou um jogo decisivo que ele foi o melhor em campo? Eu não lembro de nenhum... Eu lembro quando ele foi o melhor em campo contra o Cardoso Moreira, contra o Friburguense, adversários deste escalão.

Outra coisa que vejo que ele tem feito recentemente é a necessidade de ele conduzir a bola mais que o normal. Reparem que sempre recebe a bola, vai conduzindo, conduzindo, conduzindo até... perder. Ele é rápido, mas se tocasse a bola, o Vasco chegaria bem mais rápido no ataque. Basta fazer umas contas rápidas: um cara correndo com a bola deve ter uma velocidade de 20 km/h. Em um passe normal (nem forte nem fraco), a bola viaja a uma velocidade de 40 km/h.

Morais é bom? Sim, ele é bom. Mas ele e a grande maioria acha que ele é muito melhor do que ele realmente é. Se ele fosse o grande craque que todos afirmam, já teria recebido propostas de um grande centro de futebol, não da Áustria ou da Suíça.

Atualmente, ele vive uma má fase (como qualquer pessoa na vida), mas é infantil de sua parte atribuir sua queda de rendimento ao esquema de Lopes. É, no mínimo, falta de companheirismo, de maturidade. É cavar sua própria saída do clube. Pelo que já ouvi, os dirigentes do clube querem negociá-lo para fazer caixa. Só que isso ainda não aconteceu por vaidade do próprio jogador (que não quis ir para a Áustria).

Negociar com o mercado nacional seria uma solução viável para os dois lados: para o Vasco, que estaria se desfazendo de um "problema" e para ele, que em novos ares, poderia calçar a Sandália da Humildade e reencontrar seu próprio futebol.

...::: NAVEGADAS :::...


- Depois disso tudo, é válido pensar que o nome do Pedrinho e até mesmo do Felipe seriam grandes soluções. Mas, nada de novo surge em termos de negociação.

- Palmeiras na primeira fase da Sul-Americana. Para mim, tanto faz. A Sul-Americana é aquele torneio que só comemora o time campeão. Quem não ganha, está pouco se lixando se perdeu.

- Sobre eleições do Vasco: tudo indica que agora vai. Mas, assim mesmo, com tanta fiscalização, duvido que Roberto vá vencer. O MUV já deu tanta bobeira que sua credibilidade não é mais a mesma.

- Ainda sobre eleição: de que adianta ter urna eletrônica? Muitas das pessoas que chegam até a cabine para votar não tem condições de voto. Para mim, isso seria tapar o sol com a peneira.

Fico por aqui e desculpe por não ter escrito nada na quarta. O serviço foi intenso!
SaraVasco a todos!


terça-feira, 10 de junho de 2008

Metas vascaínas e alguns pitacos a mais...

(foto: VipComm)
Afinal, o goleiro Tiago cometeu ou não cometeu a infração?


Alô, Almirantes...

Marujo Gabriel foi perfeito em seu comentário.

Pelo visto, a polêmica do gol do Cruzeiro ainda está gerando discussão. Como disse anteriormente, da maneira que a regra está escrita, o lance é puramente interpretativo. Só que foi o que todos falaram: não é um lance no qual se marca a infração. Milhares de goleiros fazem o que Tiago fez no Mineirão e não é marcada a falta.

Se for interpretada a regra da maneira que como é escrita, de uma forma intransigente, o lance do Tiago foi uma infração. No entanto, a defesa de dois tempos (aquela que o goleiro espalma e depois volta a defender) também teria que ser falta. No entanto, como isso não acontece, o lance do Tiago, portanto, NÃO É FALTA.

Aqui na redação, por exemplo, não se chegou a um veredicto final sobre isso: uns dizem que foi infração, outros não. E será debatido para o resto do dia sem chegar a uma conclusão. Uma coisa é certa: a partida já aconteceu, o Vasco perdeu os pontos e não mudará mais nada sobre isso. Agora, é bola para frente e torcer para que esses lances não sejam repetidos e que, principalmente, os jogos do Vasco não sejam mais testes de interpretação de regra. Além disso, que o juiz (que já não é de hoje que ele gosta de polemizar) seja afastado, aposentado, qualquer coisa... Continuar apitando é que não dá.


E PARA PIORAR TUDO


Ainda querem punir Edmundo pelos belíssimos palavrões (eu falaria pior) falados à rádio após o apito final. Sinceridade, eu não entendo esse tipo de coisa. O STDJ julga tanta coisa inútil. Por exemplo, julgar isso, um desabafo após a partida, é, no mínimo, falta de fazer.

Daqui a pouco, não se poderá desabafar após dar uma topada na porta ou xingar por ter tomado uma fechada no trânsito.


MUDANDO DE ASSUNTO


Parece que o assunto Pedrinho, realmente, está sendo discutido entre a diretoria do Vasco. Pelo bafafá que ouvi aqui na redação, o jogador está evitando falar. Quando isso acontece, é porque tem coisa no meio. O negócio é esperar para ver se brota alguma notícia por ai.


METAS VASCAÍNAS


O empate seria ideal, mas a derrota para o Cruzeiro não é tão desesperadora assim. O Vasco disputou apenas cinco jogos e faltam ainda 33 rodadas para o fim do Brasileiro.

No entanto, é bom começar a ligar o botão de alerta. O time de Antônio Lopes precisa começar a vencer fora de casa. Para ser campeão, segundo as metas, o Vasco precisaria perder apenas mais três vezes no Campeonanto inteiro. É preocupante.

A partida contra o Náutico parece uma boa, apesar da boa campanha do time pernambucano.

Confira o que o Vasco precisa neste Brasileirão...


(clique na imagem para ampliar)


(clique na imagem para ampliar)


...::: NAVEGADAS :::...


- Não sei se vocês o conhecem pessoalmente, mas no desembarque do Vasco, durante a entrevista do Tiago para a Rede Globo, nosso marujo Vinícius, criador do blog, apareceu passando no fundo. Tá ficando famoso, hein?

- Morais chutou o balde. Falou que não tem jogado bem porque fica cansado em por ter que voltar para marcar. Além disso, ele disse que, por causa dessas críticas, está chateado e pensa em sair. Vocês, marujos, o que acham disso? Eu vou deixar para comentar sobre o Morais amanhã?

Abraços,
SaraVasco a todos!


segunda-feira, 9 de junho de 2008

Cruzeiro 1 x 0 Vasco - 5ª rodada - Campeonato Brasileiro

(foto: LANCENET!)Pablo tentou apoiar mas foi barrado pela zaga cruzeirense


Alô, Almirantes...

Realmente, o revés do Vasco deste domingo é um tanto quanto polêmico. Isso porque o lance que culminou com a derrota da equipe cruzmaltina por 1 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão, gerou muitas dúvidas e reclamações.

Afinal, quem errou: o juiz Wilson de Souza Mendonça ou o goleiro Tiago? O trecho da regra 12, em questão, sobre reposição do goleiro com a mão diz:

"Será concedido um tiro livre indireto à equipe adversária se um goleiro comete uma das seguintes cinco faltas dentro de sua própria área penal: (...) 2) Voltar a tocar a bola com as mãos depois de havê-la posto em jogo e sem que qualquer outro jogador a tenha tocado"

Sem querer gerar polêmica, a regra em questão é interpretativa. Ou seja, cabe ao árbitro decidir se o goleiro cometeu ou não a infração. Neste caso, é difícil afirmar que Wilson de Souza Mendonça errou. Agora, uma coisa é certa: o árbitro agiu com má fé. Em inúmeros lances vejo o goleiro fazer esse tipo de lance e em NENHUM vi ser marcada a infração. Por que marcar agora? Se o objetivo foi chamar a atenção, ele conseguiu.

Agora, falando sobre o jogo em si...

O Vasco mereceu perder até porque não atacou praticamente nenhuma vez. Só deu Cruzeiro. No entanto, a derrota mostrou alguns pontos positivos:

1) Tiago teve uma atuação brilhante e, no lance do pênalti, fez duas defesas sensacionais. Na situação que ele fica cara a cara com o atacante, ele é excelente, talvez um dos melhores que eu já vi;

2) O sistema defensivo do Vasco funcionou perfeitamente. Eduardo Luiz, Luizão e Rodrigo Antônio (atuando como um terceiro zagueiro) fizeram uma grande partida já que, tirando o lance do pênalti, o Cruzeiro assustou apenas nos chutes de longa distância. Dentro da área, pouco foi criado.

3) O esquema ofensivo com Morais e Leandro Bomfim na armação das jogadas parece que pode funcionar. Até Leandro Bomfim sair de campo com um estiramento muscular na coxa direita, o Vasco tinha um maior domínio. Tudo bem, foram apenas 7 minutos, mas é alguma coisa. Pena que o sistema foi desmantelado logo.

FICHA TÉCNICA (fonte: LANCENET!)

CRUZEIRO 1 X 0 VASCO

Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 8/6/2008 - 18h10min (de Brasília)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Renda/público: R$ 279.000,00 / 20.278 pagantes
Cartões amarelos: Fabinho (CRU); Morais, Jonilson, Edmundo (VAS)

GOLS: Charles, 26'/2ºT (1-0)

CRUZEIRO: Fábio, Marquinhos Paraná, Espinoza, Thiago Heleno e Jadílson (Jonathan, 38'/2ºT); Fabrício, Charles, Ramires e Wagner; Guilherme e Jajá (Fabinho, intervalo) (Camilo, 47'/2ºT).
Técnico: Adilson Batista.

VASCO: Tiago, Wagner Diniz, Eduardo Luiz, Luizão (Anderson, 32'/2ºT) e Pablo; Jonílson, Rodrigo Antônio, Leandro Bomfim (Souza, 7'/1ºT) e Morais (Jean, 20'/2ºT); Leandro Amaral e Edmundo.
Técnico: Antônio Lopes.


MELHORES MOMENTOS





ESTATÍSTICAS (Fonte: Globoesporte.com)


(clique na imagem para ampliar)


TITULARES

- Tiago: Sem dúvida, uma de suas melhores atuações com a camisa do Vasco. Esteve sempre bem colocado nos chutes de longe e passou segurança. No pênalti, foi perfeito. Além de defender, fechou o ângulo no rebote. No lance do gol, foi punido injustamente pela má fé do árbitro Wilson de Souza Mendonça.

- Wagner Diniz: Mais uma vez, tímido no ataque. Na defesa, foi ainda mais sofrível porque deixou Jadílson fazer a festa do seu lado.

- Eduardo Luiz: Sua atuação foi muito boa. Ele adotou uma tática de não comprometer a equipe e está dando certo. Afinal, zagueiro não tem que jogar bonito, tem que matar a jogada. E ele fez isso muito bem no Mineirão. Deu bico para onde o nariz estava apontando.

- Luizão: Atuação idêntica a Eduardo Luiz: bem colocado, bem pelo alto e ele ainda sabe usar a força para ganhar as jogadas. Tem jogado muito bem desde a chegada de Lopes.

- Pablo: Ele, diferentemente de Wagner Diniz, tentou pelo menos apoiar. Tudo bem que não teve uma noite muito inspirada, mas está disposto. Caiu de produção no segundo tempo depois que Fabinho passou a jogar do seu lado.

- Jonílson: Pareceu meio perdido ontem no Mineirão. Fez alguns bons desarmes, mas falhou em outros lances. E ainda cometeu um pênalti absurdo ao tentar bater um tiro de meta na perna do jogador do Cruzeiro. Deu sorte de não ter sido expulso.

- Rodrigo Antônio: Diferentemente do que se esperava, ele não jogou como volante e sim como zagueiro central. E ele, para mim, foi o melhor da zaga vascaína. Ele estava sempre no caminho da bola quando elas tinham a direção dos atacantes do Cruzeiro. Ele anulou as jogadas de Guilherme e Wagner, principais jogadores da Raposa.

- Leandro Bomfim: Parecia que ia fazer uma boa atuação, mas teve azar e teve uma lesão muscular com apenas sete minutos de partida. Uma pena.

- Morais: Parecia que ia fazer uma boa atuação, mas, com a saída de Leandro Bomfim, ficou sobrecarregado com a armação das jogadas. Por não estar em boa fase, foi presa fácil para a defesa do Cruzeiro. Se ele parar de tentar ficar tentando conduzir e tocar mais a bola, talvez volte a ter uma melhor produção.

- Edmundo: Sem Bomfim e com Morais e os laterais inoperantes, o atacante tentou recuar para buscar jogo. No entanto, ele foi muito mal. Só tinha Leandro Amaral para tabelar no meio de quatro marcadores do Cruzeiro. Não teve como produzir mais.

- Leandro Amaral: Situação semelhante a de Edmundo. No meio de tanto zagueiro, ficou complicado de criar alguma coisa. Tocou muito pouco na bola.

RESERVAS

- Souza: Entrou no lugar de Leandro Bomfim, mas não sabia se atacava ou defendia. Por isso, não foi muito eficiente nem para atacar nem para defender. Parecia um porco solto no chiqueiro, sem saber para onde correr.

- Jean: Foi uma tentativa de Lopes para melhorar a chegada de bola ao ataque vascaíno. No entanto, aconteceu o mesmo que aconteceu com Morais: foi cercado pelos marcadores e não teve chance de criar nada.

- Anderson: O zagueiro do Itumbiara entrou no lugar de Luizão, que saiu machucado. Não teve tempo de mostrar muita coisa, mas saiu de campo com o mérito de não ter comprometido o sistema defensivo do Vasco.

TÉCNICO

- Antônio Lopes: Teve seu esquema ofensivo arruinado com sete minutos. Conseguiu armar um bom sistema defensivo na equipe, mas não conseguiu transformar o ataque em perigoso.

CLASSIFICAÇÃO


(clique na imagem para ampliar)



Os melhores da rodada foram Oxford A.D e Vascão Madrid que fizeram 70,22 pontos. Uma menção especial para mim (Nisde FR) que, na minha rodada de estréia, fui o terceiro melhor com 69,67.

O líder da Almirante Cup segue Vascão Madrid, que ampliou ainda mais sua vantagem sobre o segundo colocado, posto ocupado agora por Al. Guerreiro que subiu uma posição na rodada. NY Knicks, que estava em segundo, foi muito mal e caiu para a sexta colocação.

Confira os 20 primeiros da LIGA ALMIRANTE CUP, do Cartola FC:


(clique na imagem para ampliar)



...::: NAVEGADAS :::...

- Até então não tem nada certo, mas Pedrinho revelou que aguarda um contato oficial do Vasco para começar a conversar sobre seu retorno. Vamos lá, diretoria! Tá dando sopa.

Bom, amigos... Fico por aqui. Durante a semana analisamos todas as situações: Morais, Pedrinho, Lopes.

SaraVasco a todos!


sábado, 7 de junho de 2008

Manual do Torcedor - Cruzeiro x Vasco - 5ª rodada (por Jared Calheiros)

(foto: VipComm)
Lopes tentará a primeira vitória fora de casa

Alô, Almirantes...

Para não perder o costume, estou publicando o Manual do Torcedor, de nosso marujo Jared Calheiros. Como tenho feito constantemente desde que escrevo aqui, deu uma enfeitada no Manual para ficar visualmente mais bonito.

Tenho que comentar apenas as notícias sobre os possíveis retornos de Pedrinho e, agora, Felipe a São Januário. Pelo que fiquei sabendo aqui, Felipe é um sonho, praticamente descartado. O almoço entre ele e Paulo Angioni realmente existiu, mas nesta refeição foi discutida exatamente a volta de Pedrinho.

Eu torço para que isso aconteça. Será um grande reforço. A incógnita é seu estado físico, que foi o grande vilão de sua carreira. E vocês, gostariam de ver Pedrinho de volta a São Januário? Comentem...

Fico por aqui.
SaraVasco a todos

***************
Manual do Torcedor
Campeonato Brasileiro de 2008
Série A – 5ª rodada

Recomendamos torcer pelos times destacados em CAIXA ALTA


(clique na imagem para ampliar)


É uma rodada onde os mandantes são favoritos, exceção feita aos jogos do Ipatinga e da Portuguesa, que recebem Náutico e Inter, respectivamente. Mesmo assim, estes confrontos podem se tornar difíceis para os visitantes.

A 5ª rodada promete ser bem agitada, com algumas surpresas. Mesmo os donos da casa sendo favoritos, os visitantes Vasco, Náutico, Palmeiras, Atlético-MG, Coritiba e Inter, por exemplo, têm condições de dificultar as ações dos anfitriões. Vamos aguardar a rodada.

FALANDO DE VASCO

Ainda é muito cedo para qualquer tipo de análise sobre o Brasileirão e particularmente sobre o time do Vasco.

O único sinal positivo que podemos vislumbrar é o desempenho do Clube da Colina em São Januário, com aproveitamento de 100%: ganhou os dois jogos que disputou em casa contra Portuguesa e Grêmio.


(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)


Por enquanto o VASCO vem se mantendo bem no campeonato e a única coisa que poderíamos lamentar seria a estréia contra o Internacional, em Porto Alegre, quando os reservas do time gaúcho derrotaram os titulares do VASCO por 1 a 0. Mas é uma situação plenamente recuperável.

O compromisso do VASCO para este domingo talvez venha a ser o mais difícil no atual campeonato. Sabemos que ganhar do time celeste lá no Mineirão é uma missão quase impossível, mas jogo é jogo e só peru morre de véspera.


(clique na imagem para ampliar)


Em todo o Campeonato Brasileiro foram disputados 40 jogos, com 45 gols assinalados.
Média de 1,11 gols por jogo, número considerado baixíssimo.

Em compensação, o número de empates é alto: 15 em 40 jogos, ou seja 37,5%, quando o normal é em torno de 25%. É sinal que o campeonato este ano apresenta um maior nivelamento entre as equipes.

Um empate contra o Cruzeiro é um resultado que podemos considerá-lo bom, tendo em vista os números acima apresentados.

UM BOM JOGO PARA TODA A TORCIDA VASCAÍNA
e que a combinação de resultados também nos seja favorável.