quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Goiás 2 x 3 Vasco - 34a Rodada


Que alegria meus amigos!

Tudo bem que mais uma vez foi na base do sofrimento, mas quem se importa? Depois que o juiz apita e os 3 pontos estão garantidos, deixamos pra trás o sufoco da partida.

E que sensação boa essa de vencer fora de casa, coisa que não acontecia desde a partida diante do Internacional-RS, ainda no primeiro turno. Essa de hoje então, veio na hora certa, contra um adversário direto nessa luta ingrata que vem sendo o final do campeonato. Não apenas marcamos 3 pontos, como também tiramos 3 do Goiás, o que praticamente termina com as nossas poucas, mas perturbadoras, chances de rebaixamento.

O jogo foi um típico "duelo de desesperados". Os dois times saíram pra cima desde o início, e logo de cara ficou claro que seria um jogo de muitas chances de gol, e coração apertado!

Nos primeiros minutos, o Vasco já mostrava que minhas preocupações da partida anterior ainda estavam vigentes. A defesa se mostrou absolutamente perdida durante boa parte do jogo, mas principalmente nesse início. Parece que os jogadores "desaprenderam" a jogar com 2 zagueiros. Foi tanto tempo usando aquele 3-5-2 que os nossos defensores não conseguem mais saber pra onde correr.

Um que foi excepcionalmente mal nesse sentido foi o Jorge Luiz. Ele que na minha opinião é disparado o melhor que temos no elenco na posição, foi o culpado direto pelo primeiro gol deles (ao sair totalmente vendido no lance...), e por diversas vezes nos deu sustos de tirar o fôlego.

Seu companheiro Luizão é outro que eu olho com desconfiança. Apesar de ter salvo aquela bola em cima da linha, que acabou garantindo a vitória, em outras oportunidades chegava chutando tudo que vinha pela frente sem olhar pra onde. O problema é que muitas vezes a bola não estava na lista de coisas que ele tinha pela frente...

E o que dizer do Cássio ? Defesas providenciais e sustos magníficos durante a partida, mas principalmente no final, onde conseguiu sair mal umas 3 ou 4 vezes seguidas. Volto a dizer que ele teve importância fundamental na vitória pelas defesas que fez. Mas digam pra mim: vocês confiam? Eu fico com o coração na mão durante os 90 minutos...

Em homenagem ao dia de hoje resolvi batizar a atuação de hoje da trinca Cássio, Luizão e Jorge Luiz como "Trio Halloween" da Colina... Vai dar susto assim no inferno !!!

Mais uma vez pudemos também nos certificar de que não temos lateral-esquerdo. Todos que entram são fracos, e mesmo o Rubens não tendo sido ridículo como foi nas últimas vezes que jogou, ainda assim está muito abaixo da categoria que um atleta precisa pra vestir a camisa do Vasco.

Os volantes até que foram bem, tirando um pouco as pancadas que o Thiaguinho deu no primeiro tempo, nos lembrando da sombria "Era Roth". O Espinosa foi muito bem ao tirá-lo no intervalo. Tava dando toda pinta de que ia ser expulso...

Do meio pra frente, aí sim eu posso elogiar. Nesse setor o time jogou como manda o figurino de quem atua fora de casa. Valorizou a posse de bola, foi inteligente nos contra-ataques, e aproveitou a maioria das chances que teve. Conca e Leandro Bonfim cadenciaram e deram velocidade quando necessário, enquanto Leandro Amaral e Alan Kardec tiveram aproveitamento perto de 100 %. Tirando o "gol feito" perdido pelo Leandro logo depois da abertura do placar pelo Goiás, e um chute mascado do Alan, as outras bolas que os dois pegaram em condições acabaram morrendo na rede.

O Wagner também fez boa figura no apoio ao ataque, e por pouco não fez o quarto gol num contra-ataque nos últimos minutos. Na defesa ficou devendo um pouco, e levou algumas bolas nas costas perigosas.

O Espinosa também foi bem. Principalmente nas mexidas durante a partida, teve boa leitura de jogo. A única coisa que ainda me preocupa é esse posicionamento confuso da nossa zaga.

É isso meus amigos. Acho que a importância dessa vitória nem precisa ser dita novamente. Tenho certeza que cada um de vocês vai ter uma ótima noite de sono nessa quarta-feira. Eu particularmente tava precisando.

Agora temos pela frente o Internacional-RS, em São Januário, na próxima rodada. A vitória é obrigatória e elimina de vez toda e qualquer possibilidade de cairmos...

Como não devo viajar no feriado, estarei aqui no blog normalmente, e em São Januário na noite de Domingo.


Saudações ..../+/....



*****************************************************

Só um comentário sobre o merecidíssimo título do São Paulo.

Eu penso que é
ótimo eles serem campeões, pois só assim os outros clubes vão entender que enquanto não se organizarem de forma empresarial como faz o Tricolor do Morumbi, o São Paulo vai continuar ganhando com muita frequência esse campeonato de pontos corridos.

Eles são o modelo a ser copiado... e com justiça!

Saudações ..../+/....




Projeção de classificação !!!


Olá amigos...

Navegando pelos mares da grande rede, acabei descobrindo no Globoesporte.com uma ferramenta bem interessante.


É tipo uma calculadora da tabela, onde você vai "chutando" os resultados e ele vai atualizando automaticamente as posições dos times.

Além de ser uma forma de acalmarmos nossa ansiedade, é uma boa ferramenta para aqueles que gostam de estudar os números, assim como nosso amigo Jared.


Na minha projeção, o Vasco acabou em 11o lugar, pegando a última vaga da Sul-Americana!


Clique
aqui pra fazer a sua projeção!

E aí? Em que posição o Vasco acabou no "seu" Brasileirão? Abraços e bom jogo mais tarde!


Saudações...../+/......



segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Manual do torcedor : 34a Rodada - por Jared Calheiros

Então amigos vascaínos, aqui estamos novamente trazendo em destaque no nosso blog o belíssimo trabalho do generoso Jared Calheiros.

Como todos nós já sabemos, a próxima rodada vai ser de arrepiar! Sendo assim, nada melhor que este guia para não termos dúvidas sobre que jogos assistir, e pra quem torcer.

Mais uma vez... valeu Jared!




- Manual do Torcedor – 34ª rodada -



"Vamos torcer para os times em DESTAQUE (letras maiúsculas).
Esta rodada também serve para secar o urubu.

Novamente o Vasco tanto poderá subir até o 8º lugar, como despencar até o 15º.


Para subir, precisa das seguintes combinações de resultados:

a) Vasco derrotar o Goiás
b) Figueirense perder ou empatar com o Fluminense
c) Atlético PR perder ou empatar com o Grêmio
d) Botafogo perder ou empatar contra o Cruzeiro


Para cair até próximo ao rebaixamento:

a) Vasco perder para o Goiás
b) Atlético MG vencer ou empatar com o Paraná
c) Náutico vencer o Santos

O Vasco continua nesta gangorra e não consegue sair dela, exatamente por falta de vitórias.


Jogos por ordem de importância para o Vasco:

1. Quarta - Goiás (16º) X VASCO (11º) = chamado jogo de seis pontos
2. Quarta - Flamengo (6º) X CORINTHIANS (17º) = pela rivalidade
3. Quarta - Náutico (14º) X SANTOS (2º) = bom para o Vasco, ruim para o urubu
4. Quinta - Botafogo (8º) X CRUZEIRO (4º) = idem
5. Quarta - Atlético PR (9º) X GRÊMIO (5º) = idem
6. Quinta - PALMEIRAS (3º) X Juventude (19º) = ruim para o urubu
7. Quarta - Figueirense (10º) X FLUMINENSE (7º) = bom para o Vasco
8. Quarta - Atlético MG (12º) X PARANÁ (18º) = idem
9. Quinta - Internacional (13º) X Sport (15º) = jogo de seis pontos; empate, de preferência, ou Sport.
10. Quarta - São Paulo (1º) X América RN (20º) = não influi


UM ALERTA.

É uma rodada que pode trazer complicações para o Vasco.

Resultados que nos interessam diretamente são as vitórias do próprio Vasco e de Grêmio, Cruzeiro, Santos, Fluminense e Paraná.

Com exceção do Paraná, todos estes times são mais fortes que seus adversários, mas jogam fora de casa e só este fator já é suficiente para equilibrar as partidas.

Vejam a tabela e constatem.

A única zebra declarada que a gente deverá torcer é o Paraná, no Mineirão, contra o Atlético-MG.

Quanto ao Vasco, é necessária uma vitória para aliviar a agonia."



É isso amigos! Bom jogo amanhã, e olho no manual!



Saudações ...../+/......




domingo, 28 de outubro de 2007

Vasco 2 x 2 Palmeiras - 33a Rodada

Haja coração...

Nos últimos anos, o confronto entre Vasco e Palmeiras tem mantido essa tônica: muitos gols e emoções fortes até o final. Hoje não foi diferente.

Fazendo um balanço da estréia do Espinosa, gostaria de fazer algumas considerações.

Primeiramente, dizer que mesmo o resultado não tendo sido o que a gente esperava, foi visível a melhora da equipe, principalmente no aspecto ofensivo. O Vasco teve no mínimo o triplo de finalizações que o Palmeiras na partida, e só não fez mais gols em função da atuação do Diego Cavalieri, que é um goleiraço. Destaco duas defesas dele: aquela que o Conca mandou de direita no ângulo e a cabeçada do Romário, praticamente no último lance do jogo. Aquela foi de fazer o coração parar por alguns segundos...

Por outro lado, os dois gols do Palmeiras saíram de falhas individuais da defesa. No primeiro, o zagueiro Gustavo nem precisou subir pra fazer de cabeça na frente do Luizão. E no segundo, o Jorge Luiz abandonou o Rodrigão para ir em cima do Valdívia, que já estava marcado. Por isso, fiquei bem preocupado nesse sentido, pois achei a marcação do Vasco um pouco confusa na partida.

Destaque negativo pra atuação do Guilherme também. Não acertou quase nada que tentou e mostrou mais uma vez que essa é a posição mais carente do Vasco em todo o elenco. Tanto que volta e meia os "técnicos" tem improvisado o Eduardo ( lateral-direito... e dos fracos! ) por ali. Durante a semana os meios de comunicação chegaram a anunciar a escalação do Edu, promessa dos juniores na posição. Eu estava eufórico esperando essa estréia, mas infelizmente o Espinosa mudou de idéia em cima da hora e não levou ele nem pro banco...

Outra coisa que não me agrada é a barração do Sílvio Luiz. Sei que ele não é nenhum mestre da posição, mas juro que ele me passa mais confiança que o Cássio e o Roberto. O Cássio então é um sofrimento pra mim. Todo chute de fora da área que quica antes de chegar no gol me dá arrepios! Carrego esse trauma desde que assisti à nossa eliminação diante do Gama-DF na Copa do Brasil desse ano, no Maracanã...

Hoje certamente ele não comprometeu. Não foi o culpado pelos gols e ainda fez uma bela saída num contra-ataque palmeirense no segundo tempo. Mesmo assim, ainda sou mais o Sílvio. Sei que essa é uma questão que divide a torcida, e portanto postarei uma enquete pra saber quem vocês acham que deve ser o nosso número 1 !

Sobre os outros jogadores que começaram a ganhar espaço com a saída do Roth, minha análise é bem positiva. O Thiaguinho teve uma atuação mediana hoje. Pode não ter sido um super volante, mas mostrou que pra quem concorre a uma vaga contra Roberto Lopes, ele jamais poderia ficar afastado do elenco como vinha acontecendo com o Roth.

O Leandro Bonfim então é brincadeira! Como pode, num elenco pobre como o do Vasco, um jogador como ele ficar tanto tempo sem jogar ? É nítido que ele é um jogador que tem recursos técnicos e que precisa pegar ritmo de jogo pra mostrar seu melhor futebol. Hoje ele comprovou isso. Ajudou muito o Conca na armação, e várias vezes se saiu bem nas jogadas individuais, partindo pra cima e jogando verticalmente, diferente do que fazia nas primeiras oportunidades que teve, ainda na "Era Roth". Fica nítido que o que faltava era confiança, porque futebol ele tem e não pode ficar mais fora desse time.

No mais, boas atuações de Wágner, Conca e Leandro Amaral. Fizeram o que se espera deles e foram os jogadores mais perigosos do Vasco hoje. Os gols do Leandro e do Conca foram belíssimos e merecíamos melhor sorte no resultado final, principalmente no segundo tempo, quando o Palmeiras praticamente desistiu de atacar e ficou esperando a pressão do Vasco.

Ah... e aquela cabeçada do Romário ? Já imaginaram que segunda-feira maravilhosa seria se aquela bola entrasse ? O Vasco certamente seria o destaque da mídia esportiva ao lado do São Paulo (virtualmente campeão...), e cheio de moral pra buscar um bom resultado contra o Goiás na quarta-feira, no Serra Dourada.

Como o Vasco não venceu hoje, essa próxima partida passa a ter importância dobrada, visto que o Goiás é nosso adversário direto na parte de baixo da tabela de classificação. É o famoso "jogo de 6 pontos"...

Saudações

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Manual do torcedor : 33a Rodada - por Jared Calheiros

Conforme já havia anunciado nos comentários, estou postando aqui o último Manual do Torcedor postado pelo nosso amigo Jared Calheiros. Ele sempre costuma trazer essa informação pra nós antes de cada rodada, e essa próxima é tão importante que achei que ela merecia maior visibilidade aqui no blog!

Mais do que nunca, é hora de torcer pra nós mesmos, e contra alguns outros.

Valeu Jared!


"Jared disse:

- Manual do Torcedor – 33ª rodada.

Vamos torcer para os times de letras MAIÚSCULAS.
Esta rodada tanto pode levar o Vasco ao 8º lugar como pode colocá-lo à beira do rebaixamento, em 16º lugar e se der vitória do Corinthians, deixá-lo a 2 pontos dele.

Esta possibilidade, mesmo que remota, existe, mas vai depender de uma combinação de resultados como, por exemplo:
a) Vasco perder para o Palmeiras em São Januário;
b) Fluminense perder para o Atlético MG no Maracanã;
c) Grêmio ser derrotado, em Porto Alegre, para o Náutico;
d) Sport vencer o São Paulo no Recife;
e) Santos perder para Goiás na Vila Belmiro;
f) Corinthians vencer o Figueirense no Pacaembu.

É muito difícil ou quase impossível ocorrerem todas as seis hipóteses.

Por outro lado, o Vasco poderá alcançar o 8º lugar.
Para tanto precisa que os resultados abaixo venham a ocorrer:

a) Vasco vencer o Palmeiras em São Januário;
b) Paraná derrotar o Internacional em Curitiba;
c) Cruzeiro vencer o Atlético PR em Belo Horizonte;
d) Juventude derrotar o Botsfogo em Caxias do Sul;
e) Corinthians perder para o Figueirense no Pacaembu

Então vimos que as probabilidades de uma combinação favorável ao Vasco são maiores.
Além disso, vitórias dos times que jogam em sua própria casa favorecem o Vasco, quase todas.
Mas ele precisa fazer sua parte, o que será determinante na classificação após esta rodada.

Jogos por ordem de importância para o Vasco:

1 - Domingo VASCO (12º) x Palmeiras (2º)
2 – Sábado : FLUMINENSE (7º) x Atlético MG (13º)
3 - Domingo GRÊMIO (5º) x Náutico (14 º)
4 - Domingo Sport (15º) x SÃO PAULO (1º)
5 – Sábado : SANTOS (4º) x Goiás (16º)
6 - Domingo Corinthians (17º) x Figueirense (8º)
7 - Domingo PARANÁ (18º) x Internacional (11º)
8 – Sábado : CRUZEIRO (3º) x Atlético PR (10º)
9 - Domingo JUVENTUDE (19º) x Botafogo (9º)
10 - Domingo AMÉRICA RN (20 º) x Flamengo (6º)

Tirando o Palmeiras, as demais equipes do G-4 jogam em casa, inclusive o Grêmio, que está em 5º e tenta entrar no grupo da Libertadores (já isto é ruim para o urubu, que está todo assanhado)."


Falou e disse Jared!

Saudações amigos! E um fim de semana vitorioso pra todos nós!

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

O Novo Comandante da Caravela!


Enfim saiu o nome daquele que vai nos guiar, pelo menos até o fim desse ano!

O escolhido foi Valdir Espinosa, que primeiramente não era anunciado na lista de especulações, mas acabou "correndo por fora" e ganhando a vaga. Pelo que o meios de comunicação estão divulgando, parece que ele acabou levando a concorrência devido ao bom relacionamento que tem com o Romário, e por ter feito parte da comissão técnica do Renato Gaúcho enquanto ele comandava o Vasco.


Eu particularmente gosto do Espinosa. Principalmente quando lembro que os nomes de PC Gusmão e Antônio Lopes chegaram a ter alguma força nessa disputa. Acho que ele é um cara que tem história no futebol, e um currículo respeitável. Eu destacaria os títulos da Libertadores e do Mundial pelo Grêmio em 83, e o título Carioca pelo Botafogo em 89, quando o clube amargava um jejum de 21 anos sem títulos!

Li também no blog do Lédio Carmona que o Espinosa deve ocupar o cargo somente até o fim do Brasileiro, e que depois o Vasco deve correr atrás de Ney Franco, Renê Simões ou Cuca.

Pra mim não tem discussão. É Cuca na cabeça, com o perdão do trocadilho...


Mas enquanto o fim do ano não chega, fica manifestado aqui no nosso blog o desejo de muito sucesso ao Valdir Espinosa.


Bem-vindo à bordo comandante... Sucesso!

Saudações


P.S.: Por favor, respondam a nova enquete... Quero saber a opinião de vocês! : )

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Vasco 1 x 0 América - Copa Sul-Americana - quartas de final - jogo de volta


É galera... foi por pouco!

Devo dizer, no entanto, que apesar da eliminação, fiquei "satisfeito" com a atuação do Vasco. Tudo porque voltamos a jogar bola, a criar jogadas, e ter a esperança de que um gol vai sair sem que seja na sorte!

É óbvio que o Romário não fez nenhum milagre tático com o time, até porque mal teve tempo de comandar um coletivo. Sua participação pode ser muito mais sentida no aspecto psicológico da equipe. Pra não tirar todos os méritos do "professor" Romário destaco duas situações que devemos a ele:

1- Por que será que era tão difícil pro Roth enxergar que um time que jogava com 3 zagueiros não precisava de 2 volantes de contensão ? Romário lançou o time com o Leandro Bonfim de titular junto ao Conca, e esse fator foi determinante pra pressão inicial e o belo primeiro tempo que o Vasco fez. Não fosse aquele goleirinho deles a gente podia ter saído com 3 x 0 pro intervalo. O Bonfim teve uma boa atuação, e mostrou que mesmo não sendo nenhum craque, merecia ter mais oportunidades nessa equipe.

2- Vocês viram a diferença da postura do Vasco em relação às faltas ? Nem preciso falar muito né ? Basta dizer que o time tomou "só" 2 cartões amarelos no jogo, sendo um por reclamação pro Leandro Amaral, e outro pro Perdigão, que não fez uma falta violenta mas parou um contra-ataque deles. Fica claríssimo pra qualquer um que a "carnificina" que imperava nos jogos recentes do Vasco tinham um culpado certo, o Celso Roth. Até porque os jogadores são praticamente os mesmos, e a diferença de orientação da equipe foi nítida. O time marcou forte e se preocupou em jogar. Simples assim...

Fora isso, destaco também a substituição que o Baixinho fez ao colocar o Enílton no lugar do Rubens Júnior. O Celso JAMAIS faria essa! E era a coisa certa a se fazer...

Como o Vasco jogava com 3 zagueiros, e os laterias estavam como alas voltados quase que exclusivamente para o apoio ao ataque, não havia necessidade nenhuma de manter o Rubens, que era disparado o pior em campo! Por falar nisso, esse foi o único erro que eu creditaria ao Romário: ter começado com o Rubens...

Se eu fosse o técnico ele nem estaria relacionado pro banco devido à bisonhice que ele cometeu contra o Flamengo. Eu teria começado com o Guilherme e talvez lançado o Enílton no lugar dele no segundo tempo.

Tudo bem que o Enílton não é a opção dos sonhos de nenhum treinador, mas era o único canhoto no banco e é um jogador que tem alguma velocidade. A aposta nele foi totalmente válida!

Foi uma pena a quantidade de chances que o Vasco desperdiçou na partida. Aquela do Luisão na trave no primeiro tempo eu não engoli até agora! Nosso time certamente merecia melhor sorte, mas esse maravilhoso esporte chamado futebol está longe de ser um espelho da justiça, e talvez isso o torne tão apaixonante...

Por outro lado, essa eliminação vai nos permitir focar as atenções nesse final de Campeonato Brasileiro, onde a situação tá meio estranha pra nós.

Da experiência de hoje, muitas lições podem ser tiradas. A principal delas é que o Vasco pode ter um time competitivo sem ser violento, simplesmente jogando futebol.

Resumindo amigos, a partida de hoje não vai me fazer voltar a sonhar, mas já vai tornar meu sono muito mais tranquilo.

E vocês ? O que acharam ?

Saudações ansiosas amigos... pois enquanto o nome do novo técnico não sair oficialmente... eu não conseguirei relaxar!

Abraços para todos!

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Essa semana promete!


É amigos... pra quem sentia a urgência de mudanças imediatas, essa semana começou perfeita!

Confesso que foi uma surpresa pra mim a queda do Roth. Claro que isso não era pelas qualidades dele, muito pelo contrário, mas pela postura e principalmente o discurso que a diretoria vinha mantendo durante as últimas semanas.

Tanto o Eurico quanto o Moreira vinham bancando a permanência dele, inclusive para 2008, no "bom" e velho estilo ditadura cruzmaltina, que nós conhecemos bem. Eu já tava achando que era verdade, e que íamos ter que aturar o Roth pelo menos até o fim do Campeonato. Ainda bem que eu pressenti errado... foi uma ótima surpresa!

Eu acho que alguém lá de dentro do Vasco visitou o nosso blog e os tantos outros veículos feitos por verdadeiros torcedores vascaínos, e perceberam que a coisa estava no limite!

Agora, passamos para uma nova etapa dessa mudança, que é escolher quem vai assumir o cargo. Os nomes já começam a aparecer: Antônio Lopes (ele de novo ???), Geninho, Gallo, PC Gusmão...

Desses aí, confesso pra vocês que fico entre o Gallo e o Geninho. A diretoria promete anunciar oficialmente o escolhido na quinta-feira, e na quarta contra o América do México quem comanda o time é o Romário.

Romário ????? Como assim ???

Eu juro pra vocês que passei a tarde inteira pensando sobre isso e não cheguei a uma conclusão definitiva. Esse papo de jogador assumir como técnico no desespero me lembra logo quando o Fluminense caiu. Naquele ano o Renato Gaúcho também virou o técnico do time... e deu no que deu...

Mas por outro lado, estamos falando do Romário! Que além de entender muito de futebol (impossível ser diferente) é um cara comprovadamente iluminado!!! Até quem não gosta dele tem que admitir... as coisas que acontecem na vida e na carreira do Baixinho são diferentes. O danado tem uma estrela que é brincadeira !!!

Sendo assim, acho que não custa nada tentar nessa partida contra o América. Afinal, é um jogo complicadíssimo e a desclassificação do Vasco não seria nenhuma surpresa. É um caso onde não se tem quase nada a perder...

Mas aí, acabou a partida, tem que anunciar um novo técnico no dia seguinte mesmo! Tenho certeza absoluta que São Januário vai encher só alimentada por essa nova injeção de esperança.

Agora, é muito importante que o nome escolhido seja ao menos razoável, porque se for algo do tipo Alcir Portella (Deus me livre...), Toninho Barroso (treinador do juniores...), etc.... São Januário vai encher...mais por outro motivo ... o da revolta!!! hehehe...

É isso amigos, vou colocar no ar mais duas enquetes pra saber a opinião de vocês sobre os últimos acontecimentos da Colina...

Saudações renovadas!

Caiuuuuuuuuuuu!!!

Acabo de ler no Globo.com que finalmente o Celso Roth caiu...

A manchete que todos queriam ler finalmente apareceu...

Tão logo eu tenha mais informações sobre o fato, e tempo pra postar aqui, eu o farei... com o coração cheio de esperança...

Agora vamos ver quem eles vão colocar lá...

Saudações

domingo, 21 de outubro de 2007

Atlético-MG 1 x 0 Vasco - 32a Rodada

E lá se vai a caravela seguindo sua triste viagem...

Acho que hoje foi uma das piores (senão a pior de todas...) atuações do Vasco no ano inteiro. A inoperância do time e a falta de inteligência do Celso Roth atingiram seu limite máximo, pois pior do que isso não dá pra ficar. O placar mostra 1 x 0 porque o time que estava do outro lado também era dos piores, e um dos sérios candidatos ao rebaixamento. O time do Atlético é praticamente o mesmo que disputou a série B. O Vasco foi tão incapaz no jogo que não deu nem pra gritar "Uhhhhhhh !!!" durante a partida. O mais perto que chegamos do gol foi num chute no Eduardo (ele mesmo...rs) que passou a uns 2 metros da trave, e a cabeçada do Jorge Luis no último lance do jogo, na tentativa de um novo milagre, igual ao contra o Botafogo.

Esse lance então, teve uma cena em tons de "pastelão":

"Último lance do jogo... escanteio para o Vasco... desespero total
Sílvio Luiz abandona a meta e parte "heroicamente"pra área adversária na esperança de um milagre...

A expectativa é imensa... Silvio conversa com os jogadores dentro da área... o goleiro do Atlético manda seus zagueiros prestarem atenção nele... muita apreensão !!!
A bola é alçada na área... e está indo na direção do Sílvio Luíz !!!
Meu Deus, ele tem 1,96 !!! Não é possível que não vá conseguir tocar na bola !!!
Ele vai subir !!! Vai acontecer um milagre !!!"



Aí veio o pastelão. Na hora que o Sílvio ia subir, o nosso ilustre Vílson fez o favor de pular sobre ele igual um alucinado, arruinando toda e qualquer possibilidade de milagre. Assim galera, nem Deus ajuda...

Mais uma vez, o Vasco bateu à beça no jogo. Tudo bem que o Wilson Mendonça exagerou na expulsão do Eduardo. Mas cá pra nós, se não fosse naquela seria na próxima, porque ele já tinha um amarelo merecido e o Danilinho tava deitando e rolando em cima dele. O Vílson também não foi expulso só porque o juiz teve pena de deixar o Vasco com 9, porque ele merecia, muito mais que o Eduardo.

Um capítulo à parte foi o Roth com as suas mexidas abomináveis. Hoje ele errou tudo !!! Já começou errando ao sair jogando com Enílton e com o Eduardo improvisado de titular. Pra piorar, na hora da expulsão da sua "aposta"no jogo, conseguiu superar sua obra inicial. Era óbvio pra qualquer um que entende um pouquinho de futebol que no intervalo ele tinha que ter tirado o Enílton pra colocar o Guilherme. Aí, o Conca encostaria um pouco no Leandro e o Perdigão se sacrificaria ali fazendo uma função dupla de marcação e criação.

Mas não, nosso "gênio" comandante, achou que era melhor manter um ataque forte , com dois atacantes de ofício e abrir mão do Conca. O que aconteceu ? O ataque "forte" ficou sem ver a cor da bola, porque não tinha quem a fizesse chegar lá... O Perdigão, que não é nenhum exemplo de preparo físico, correu muito pra fechar os espaços na marcação e rapidamente ficou sem fôlego pra criar alguma coisa.

Aí o Celso tentou consertar a imbecilidade que tinha cometido, e colocou o Rafael no lugar do Enílton, pra tapar a ausência deixada pelo Conca na armação das jogadas. Depois tirou o Perdigão (com dois palmos de língua pra fora...) e colocou o Alan Kardec, afinal perdido de 1, perdido de 10 !!! Isso aos 37 do segundo tempo... Aí não dá...

O Vasco está jogando cada vez pior e só não está com uma sequência sem vitórias HISTÓRICA, graças ao "milagre" contra o Botafogo.

É muito claro pra todos nós que o time é fraquíssimo. Mas esse rendimento pífio tem que ir pra conta do Celso Roth mesmo !!! Vejam um belíssimo exemplo:

Até o momento que escrevo esse post, o vice-líder do campeonato é sabe quem ? O Palmeiras...
Vocês já viram o time do Palmeiras ? É praticamente do mesmo nível do Vasco, se não for pior... Eles tem um grande goleiro e um bom meia que é o Valdívia, que joga mais ou menos a mesma bola que o Conca. Fora isso, é um apanhado de jogadores da base somada com outros mais "rodados", mas nenhum craque. Nem atacante eles tem... O Rodrigão (aquele mesmo... ex-Botafogo) fica isolado lá frente.

A diferença maior está no banco de reservas, na figura do técnico Caio Júnior, que soube preparar um time com o elenco limitado que tinha, superando todas as pressões possíveis e imagináveis no início do trabalho. O Palmeiras tem uma proposta definida e não foge dela. Marca muito, mas sem metade da violência do Vasco, e sem aquelas faltas espalhafatosas do Vílson e do Andrade... Na frente fica só o Rodrigão como referência cercado por vários meias (Valdívia, Caio, Luís Henrique...) que sabem jogar e tem velocidade, e que se revezam na aproximação junto ao ataque. É simples e funciona que é uma beleza. O time congestiona o meio-campo e quando fica de posse da bola sai com muita velocidade.

Eu diria que o trabalho do Caio Júnior o credencia como um dos melhores do país na atualidade. Ano passado colocou o hoje quase rebaixado Paraná na Libertadores (tomando a vaga do Vasco na última rodada... lembram ?), e esse ano vai levando um time com um elenco limitado às primeiras posições da tabela. E é esse mesmo Palmeiras o nosso próximo adversário na competição, em São Januário... um dos nossos últimos jogos em casa esse ano. Depois faltarão Internacional e Paraná. É quase vida-ou-morte...

Eu costumo concordar com a política que o Vasco tem de segurar os técnicos no cargo pra dar tempo deles trabalharem e provarem seu valor. Mas nesse caso acho que o Celso já provou o dele... se é que ele tem algum...

Saudações

sábado, 20 de outubro de 2007

Jogo dos 7 erros do Vasco!

Matéria publicada no diário Lance! de hoje, e escrita pelo meu grande amigo e vascaíno desde criancinha, Dennis Nery. Aqui temos uma boa mostra dos principais pontos responsáveis pela queda vertiginosa do nosso time no Brasileirão:



"JOGO DOS 7 ERROS"

"Nas últimas dez partidas do Vasco pelo Brasileiro, o time venceu apenas uma, empatou duas e perdeu sete. O técnico Celso Roth atribui as recentes derrotas aos equívocos coletivos. Mas afinal, que equívocos são esses? Veja o material com os possíveis motivos que podem ter transformado a equipe de São Januário de favorita a uma das vagas na Copa Libertadores a uma das candidatas ao rebaixamento para a série B do ano que vem.


1) PROBLEMAS NO GOL
- As Falhas de Silvio Luiz

Silvio Luiz chegou ao clube para resolver o recente problemas dos goleiros em São Januário. Depois de algumas boas atuações com a camisa cruzmaltina no início do Brasileiro, sua irregularidade pode ter custado ao Vasco alguns pontos preciosos nesta queda de rendimento na segunda metade do torneio. O goleiro teve falhas determinantes no empate de 1 a 1 contra o Flamengo, em setembro, e nas derrotas de 1 a 0 para o Atlético Paranaense e de 2 a 1 para o Rubro-Negro carioca, na quinta. Até hoje, ele não tem a confiança da torcida.



2) FUNDAMENTOS
- Pior em passes errados

Os jogadores do Vasco estão deixando a desejar em um dos principais fundamentos do futebol, o passe. Nesses últimos dez jogos, a equipe de São Januário lidera as estatísticas de passes errados no Campeonato Brasileiro. Foram 429, uma média de 42,9 por partida. Muitos dos erros arruinaram com lances que, em certas situações, poderiam ser gol.



3) CANSAÇO NA RETA FINAL
- Maratona de jogos e falta de treinos

Assim como o São Paulo, o Vasco ainda segue na briga pelo título da Sul-Americana. Porém, disputar as duas competições ao mesmo tempo deixa os jogadores presos em viagens, sem tempo para treinar. Os atletas ainda têm um desgaste físico maior com as idas e vindas. A opção? Deixar de treinar. É um tiro no pé.



4) GOLS PERDIDOS
- Ineficiência do ataque

Nos últimos dez jogos pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco, que tinha um dos ataques mais eficientes do torneio, marcou apenas seis gols, que deixa a equipe em último lugar neste fundamento no período, junto com o América de Natal e o Botafogo.



5) AUSÊNCIAS CONSTANTES
- Expulsões e suspensões

De alguns jogos para cá, o Vasco passou a ser um dos times mais violentos do Brasileiro. Em toda partida, jogadores recebem cartões amarelos ou vermelhos e, a cada rodada, Celso Roth tem problema para escalar a equipe que ele considera titular. Na partida de quinta, Amaral e Enilton eram desfalques. Contra o Atlético Mineiro, amanhã, Julio Santos e Marcelinho estão fora.



6) ALAS EM QUEDA
- Ineficiência nas laterais

O técnico Celso Roth tem preferido escalar o Vasco com três zagueiro e, com isso, liberar os laterais para o apoio ao ataque. No entanto, em todo o Campeonato Brasileiro, a equipe tem atacado pouco pelas pontas, tendo o maior índice de cruzamentos errados em todo o torneio. No número total de jogadas alçadas à área, a equipe cruzmaltina tem o segundo pior aproveitamento.



7) INDEFINIÇÃO DE ROTH
- Um time diferente a cada rodada

Devido a suspensões, lesões ou até mesmo opção tática, é difícil definir os titulares do Vasco. A cada jogo que passa, o técnico Celso Roth escala uma formação tática diferente. Pelo Brasileiro e pela Sul-Americana, o time já entrou em campo no 3-5-2, 3-6-1, 4-4-2, 4-3-3..."




E aí? Concordam?
Eu acho que é bem por aí... infelizmente!


Saudações amigos...



P.S.: Valeu Dennis! Abração!

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Números do Jared... e do Vasco!

Mais uma vez, peço permissão ao meu amigo Jared para postar mais um de seus comentários na íntegra. Só pra ilustrar o real desempenho desse time, comparando com a recente campanha do ano passado, que não foi nenhuma maravilha.


Novamente Jared, te parabenizo pelo trabalho e dedicação ao Vasco, e agradeço imensamente a colaboração diária aqui no blog, que se torna cada dia mais visitado e útil à nossa torcida, muito graças as informações que você nos oferece.

Saudações amigos...


Jared disse...

"SUPERAMOS A MEDIOCRIDADE DE 2006.

Vejam a tabela e os 31 jogos em seqüência (pontos ganhos e aproveitamento, jogo a jogo):

------- 2006 --------- 2007
Jg. / pg/aprov ----- pg/aprov

01 :: 01 : 33,3 % :: 03 : 100 %
02 :: 04 : 66,7 % :: 06 : 100 %
03 :: 05 : 55,6 % :: 07 : 77,8 %
04 :: 08 : 66,7 % :: 08 : 66,7 %
05 :: 08 : 53,3 % :: 11 : 73,3 %
06 :: 08 : 44,4 % :: 11 : 61,1 %
07 :: 08 : 38,1 % :: 11 : 52,4 %
08 :: 09 : 37,5 % :: 11 : 45,8 %
09 :: 10 : 37,0 % :: 14 : 51,9 %
10 :: 13 : 43,3 % :: 14 : 46,7 %
11 :: 13 : 39,4 % :: 17 : 51,5 %
12 :: 16 : 44,4 % :: 20 : 55,6 %
13 :: 19 : 48,7 % :: 20 : 51,3 %
14 :: 22 : 52,4 % :: 23 : 54,8 %
15 :: 22 : 48,9 % :: 26 : 57,8 %
16 :: 23 : 47,9 % :: 27 : 56,3 %
17 :: 23 : 45,1 % :: 30 : 58,8 %
18 :: 26 : 48,1 % :: 31 : 57,4 %
19 :: 29 : 50,9 % :: 34 : 59,6 %
20 :: 32 : 53,3 % :: 35 : 58,3 %
21 :: 33 : 52,4 % :: 38 : 60,3 %
22 :: 34 : 51,5 % :: 39 : 59,1 %
23 :: 35 : 50,7 % :: 39 : 56,5 %
24 :: 36 : 50,0 % :: 39 : 54,2 %
25 :: 37 : 49,3 % :: 40 : 53,3 %
26 :: 38 : 48,7 % :: 40 : 51,3 %
27 :: 38 : 46,9 % :: 40 : 49,4 %
28 :: 41 : 48,8 % :: 40 : 47,6 %
29 :: 44 : 50,6 % :: 40 : 46,0 %
30 :: 47 : 52,2 % :: 43 : 47,8 %
31 :: 50 : 53,8 % :: 43 : 46,2 %

Após 31 rodadas, o time de Renato Gaúcho tinha 50 pontos, enquanto o de Celso Roth está com 43."

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Vasco 1 x 2 Flamengo - jogo adiado da 7a Rodada

Bem... vou escrever logo pra me livrar de tarefa tão pouco prazerosa.

É triste ver que toda a esperança e otimismo que vi nesse blog nos últimos dias, não chega nem perto de refletir a consciência que aqueles que entram em campo pra defender a nossa paixão precisariam ter...

Como já disse aqui em outras oportunidades, o pior sentimento não é o da derrota, mas sim o da inoperância. É duro torcer para que um "bando" de amontoados consiga fazer algo em campo que nos encha os olhos, da maneira que fomos acostumados num passado recente.

Hoje o time provou que é tão, ou mais burro, que o seu próprio comandante, Celso Roth. Se pararmos pra ver, ele escalou o que tinha de melhor à disposição pro jogo de hoje. Talvez possamos discutir se o Guilherme não merecia ter começado jogando, mas analisando friamente as últimas atuações que teve, o resultado não seria muito diferente.

Como é que jogadores profissionais, e rodados, não sabem que em 80% das vezes que um juiz expulsa alguém num clássico, a tendência é ele compensar expulsando alguém do outro lado ? Ainda mais quando a expulsão é nos primeiros minutos de jogo, e com o agravante do Vasco ter sido justamente taxado de violento pela imprensa especializada nas últimas semanas... Era ÓBVIO que alguém do Vasco ia ser expulso, a não ser que tomasse muito cuidado a partir dali.

O que aconteceu foi justamente o oposto. O Marcelinho foi de uma ridicularidade total !!! Juro que eu como torcedor, se sou jogador do Vasco, e estou em campo hoje, corria o risco de ter sido expulso junto com ele, pois a vontade era de agredí-lo por tanta ignorância !!! Ele praticamente pediu pra ser expulso !!! Se nós, meros torcedores , e no máximo peladeiros, sabemos disso, porque um sujeito que ganha a vida jogando bola não sabe ? Parece que faz de propósito...

Aí o time desce pro intervalo, onde o "treinador" deveria dar informações que ajudassem o time a melhorar... A partida recomeça e logo de cara o Andrade faz aquela falta no Renato Augusto junto à bandeira de escanteio, que na minha opinião, foi a mais violenta da partida !!! Como assim ?? Não sabemos mais jogar futebol ??? Não temos nem mais o bom senso pra disputar uma partida ???

Sabe galera, perder pra eles é muito ruim, mas ver que o material humano que temos à nossa disposição é tão fraco chega a ser um sentimento pior, porque desanima...

Individualmente, poucos se salvaram hoje. Talvez eu destacaria a atuação do Andrade (não só pelo gol...), a disposição do Jorge Luis e do Wagner ( que cai mais do que joga...), e no máximo a entrada do Rafael...

"Rafael ???". Vocês podem estar se perguntando...rsrsr....mas analisando com cuidado ele acabou sendo o melhor meia armador do Vasco na partida, ou pelo menos o único que jogou em
direção ao gol adversário, pois os outros pareciam "enceradeiras" girando pra lá e pra cá... Nunca gostei do futebol do Rafael, mas se o Vasco chegou perto de fazer um gol no segundo tempo foi graças a entrada dele...

Leandro e Conca foram mal. O primeiro perdeu um gol sem goleiro quando o placar estava 1 a 1, e o segundo não chegou nem perto de ser aquele jogador que a gente espera quando se prepara pra assistir o jogo. Foi previsível, sem inspiração, enrolado...

Perdigão foi o culpado direto pelo primeiro gol deles, ao perder a bola pro Toró, totalmentre desligado no lance.

Rubens Júnior foi um desastre total, cometendo um dos pênaltis mais ridículos de todo o campeonato, lembrando um que o Dudar fez ainda esse ano (contra São Paulo ou Cruzeiro no primeiro turno, não me lembro exatamente). Acho que nem preciso comentar muito a atuação dele. Só quero deixar registrado que foi o segundo jogo seguido (e clássico...) que o Vasco toma gol por causa de um erro de "tempo de bola" dos nossos defensores. Será que tem como treinar isso ???

Se o Flamengo tivesse jogado à beça, e sufocado o Vasco, a decepção seria menor.

O que dói de verdade é perder pra si mesmo, com dois erros individuais grosseiros, contra um time que pouco fez pra ganhar a partida...

Enfim, chega...

Vasco x Flamengo esse ano não tem mais... e agora nos resta lutar por uma posição mais digna na tabela até o fim do campeonato...

Agradeço muito a participação que todos vocês tiveram aqui nessa semana... e toda confiança que me passaram com seus comentários...

Não foi dessa vez...

Mas a caravela segue em frente...

Saudações


P.S.: Por favor, respondam a nova enquete... estou curioso pra saber quem será o eleito entre vocês.


Romário no banco hoje?




Prezados amigos leitores...

Resolvi criar esse post pra saber a opinião de vocês sobre a notícia que está em todos os jornais hoje: a volta do Romário ao time!

Sinceramente, não sei se esse é o melhor momento pra voltar a relacionar um jogador que não atua em um jogo de verdade há tanto tempo.

Mas como não se trata de um jogador normal, e sim do Romário, um especialista em "derrubar" comentaristas e seus prognósticos , devo admitir que fico meio "em cima do muro". É muito complicado duvidar da capacidade de um gênio, mesmo que ele não esteja num momento genial da sua carreira...

Como já disse, estou inseguro pra dar um depoimento 100% ! Mas uma coisa eu posso dizer com segurança: prefiro olhar pro banco e ver o Romário sentado ali como opção, do que ver o Abuda se aquecendo pra entrar...

E vocês? Apoiam o retorno do Baixinho justamente contra o Urubu?

Saudações

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Números do Jared...e do Vasco!

Peço permissão aqui para publicar na íntegra o último comentário do meu maior coloborador neste blog, Jared Calheiros.

Pra trazer confiança pro jogo de amanhã:

"Jared disse...

Campeonato Brasileiro
Clássico Vasco x Flamengo
Confrontos nos últimos 15 anos.

4x2 - 29/Mar/92
1x1 - 28/Jun/92
0x2 - 01/Jul/92
1x1 - 13/Nov/94
1x1 - 29/Out/95
4x1 - 06/Out/96
1x0 - 27/Jul/97
1x1 - 23/Nov/97
4x1 - 03/Dez/97
1x1 - 30/Ago/98
1x0 - 03/Out/99
0x4 - 27/Out/00
5x1 - 06/Out/01
2x1 - 16/Out/02
1x2 - 15/Jun/03
1x2 - 12/Out/03
1x0 - 10/Jul/04
1x0 - 24/Out/04
0x1 - 17/Jul/05
2X1 - 22/Out/05
1x0 - 16/Jul/06
3x1 - 26/Out/06
1x1 – 16/Set/07

Resumo – o Vasco conquistou em 23 jogos:
12 vitórias
6 empates
5 derrotas.

Vamos pra cima deles que o urubu é freguês."


Assino embaixo amigo!

Saudações e bom jogo para todos!


domingo, 14 de outubro de 2007

Vasco 2 x 1 Botafogo - 31a Rodada



Até que enfim!!!

Ainda estou com as mãos tremendo enquanto escrevo esse post tão importante! Confesso que temi pela minha saúde em alguns momentos.... Esses caras ainda vão matar a gente do coração...

Mas vamos ao jogo...

Mais uma vez, na minha opinião, o Vasco jogou mal. Tirando os 15 primeiros minutos de partida, em que o Vasco foi pra cima de forma surpreendente, o que se viu foi o mesmo time que tem nos dado tantas tristezas ultimamente. Uma equipe sem jogadas, sem criatividade, e muito violenta!!!

Tentando puxar pela minha memória, que não é tão boa, não me lembro de um time recente do Vasco que batesse tanto quanto esse. A quantidade de faltas em frente a área no segundo tempo foi pra botar no Guines Book! Foram umas 7 ou 8 antes dos 25 minutos da segunda etapa. E quando você tem um adversário como o Lúcio Flávio do outro lado, isso é quase suicídio. Ainda bem que o jogo era contra o Botafogo, e eles são os únicos que conseguem ser mais azarados que a gente no Rio, hehehehe...

Aquela bola que bateu nas duas traves e que o Lúcio Flávio perdeu no rebote é bem típica do Botafogo em crise. Meu pai, que é botafoguense fanático, me ensinou isso desde criança...rsrs

O Vasco teve seus momentos de má sorte também, aquela falta do Conca foi de uma tristeza mortal... Fiquei aqui me lamentando, e indagando ao céus: "Porquê? Porquê???". Ia ser um gol fantástico pra galeria desse jogador que hoje é nosso maior ídolo no elenco. Fico muito feliz de vê-lo alcançando esse status, pois como lembram, nos tempos de Renato Gaúcho as coisas não estavam boas pra ele, e tiveram momentos em que a saída dele chegou a ser especulada.

No início desse ano, dias depois da sua contratação, eu fiz uma viagem de uma semana ao Chile. E todos os torcedores do Universidad Católica (seu ex-time) com quem eu conversei me disseram com segurança que o Vasco tinha comprado um craque, e que eles lamentavam demais a sua saída. Hoje, ele não foi excepcionamente bem, mas mesmo assim, é sempre o mais lúcido no trato com a bola dentro desse time.

Um outro capítulo que merece destaque foi a atuação do Jorge Luís. Ele, que cresceu muito em qualidade nos últimos tempos, não vinha vivendo um bom momento, acompanhando a situação do time. Hoje, ele vinha sendo o melhor de nossos zagueiros em campo, ou pelo menos o que roubava mais bolas sem bater. Mas aí veio o gol de empate do Botafogo, que nasceu duma falha grotesca do próprio Jorge que perdeu o tempo da bola na hora que ela quicou e foi encoberto, deixando o Dodô em ótimas condições de fazer o passe pro Reinaldo. Na finalização, o Sílvio falhou. Sei que aquela era uma bola difícil, pois ele esperava um chute forte, mas o atacante botafoguense pegou meio estranho nela e acabou complicando a defesa. Mesmo assim, acho que ele poderia estar melhor posicionado.

Mal sabíamos nós, que no final do jogo , os Deuses do futebol resolveriam fazer justiça. Não com o Vasco, que foi dominado uma boa parte do jogo, e sinceramente não merecia ter vencido. Mas justiça com o Jorge, que seria coroado com aquele golaço de cabeça, no ângulo, indefensável... Que alegria acompanhar sua corrida por toda extensão do gramado do Maracanã, de braços abertos, como um Redentor da esperança cruzmaltina...

No mais, atuações medianas de Wagner Diniz e Marcelinho. Os dois correram muito e acabaram sendo importantes para o resultado. O Perdigão também merece uma nota 6, pois mesmo não participando muito das jogadas de ataque, a não ser no primeiro gol, brigou bastante e sempre dá uma qualidade a mais no passe curto de meio-campo. O Leandro também não foi aquilo que ele pode ser, mas é disparado nosso melhor atacante, e seu gol foi muito importante pois fazia tempo que o Vasco não balançava a rede. O Andrade também entrou muito bem, fazendo bons lançamentos e dando o cruzamento perfeito para o gol da vitória.

Agora, tirando esses, só tenho críticas a fazer.

Um capítulo à parte, foi a impaciência da torcida com o Roth. Na hora que ele tirou o Conca o estádio desabou em vaias e no coro de "burro". Acho que se o Vasco perdesse esse jogo ele não resistiria no cargo.

Minha opinião é que hoje ele foi merecedor de cada uma dessas vaias. Escalou mal, mexeu mal, e orientou mal o time... O Vasco foi totalmente dominado no segundo tempo de jogo, e a violência e intranquilidade na hora de marcar só podem ser responsabilidade sua...

Independente de tudo isso, esses 3 pontos foram extremamente importantes para nós em todos os aspectos, desde o psicológico, até questões práticas de classificação na tabela, que estava começando a ficar meio estranha pra gente.

Antes de encerrar, volto a dizer que não gostei do comportamento da equipe hoje, e que se repetirmos o nível de atuação na quinta-feira, contra o Flamengo, podemos esperar mais sofrimento pela frente...

Saudações aliviadas amigos


P.S.: Algum leitor mais informado poderia me dizer porquê o Vasco não manda mais os clássicos em São Januário ? O Santos jogou com o Palmeiras ontem na Vila Belmiro sem problema nenhum !!! Afinal, qual a vantagem de se ter um estádio próprio se você não pode mandar os jogos contra seus principais adversários lá?

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

América 2 x 0 Vasco - Copa Sul-Americana - quartas de final - jogo de ida

Bem, em primeiro lugar peço desculpas pela demora. Não foi SÓ por falta de vontade, mas principalmente pela semana dura de trabalho que estou tendo.

Chego em casa agora, ligo a televisão, e vejo Celso Roth dando explicações, justificando a derrota com a falta de experiência internacional de muitos dos jogadores do Vasco, e chorando o pênalti no Leandro (que realmente existiu).

Indo direto ao ponto que mais me incomoda, a questão que mais alimenta minha revolta, não é a falta de vitórias simplesmente. É a maneira como o time se comporta. Não dá vontade de ver! Tem que ficar rezando pra um bate-rebate perto da área, um chutão pra frente que caia milagrosamente no pé de algum atacante. Torcer assim é muito desagradável !! Não dá nem pra criar expectativa...

É óbvio que se o juiz marca o pênalti, o Vasco possivelmente faria 1 a 0, e o gol fora de casa nos daria uma boa condição, e o América teria que sair pra cima do Vasco e blá, blá, blá...

Mas se querem saber a verdade? Pouco me importa se vamos ou não nos classificar pra seguir nesse campeonato caça-níqueis, até porque, mesmo que seja campeão dele e leve um monte de dinheiro, nós sabemos que muito dificilmente esses recursos vão ser usados pra ajudar ao CLUBE, mas sim àqueles que há muito tempo se aproveitam do nosso Vasco.

O que me deixa mais revoltado, é o que eu disse acima: Não ligo de perder, mas faço questão de ver meu time JOGAR. E esse Vasco atual não joga... Assiste e bate!

Será que não tem ninguém capaz de conversar com esses jogadores e passar os vídeos dos jogos do Vasco pra mostrar: "Olha Júlio Santos! Olha como você foi na perna do cara!" ou "Pra que isso Vilson?".

Sinceramente, sinto que eles jogam assim justamente porque seu comandante os orienta nesse sentido. Ontem, juro que cheguei a rir pra não chorar. Cada falta que o Vasco fazia pra parar o lance, ou cada chutão que dava pra lateral, em casa eu ouvia os gritos que vinham da lateral do campo: "Boooaaaaaa! Boaaaaaa Amaral", "Isso Roberto!!", "Aeeeeeeeh Juliooooooo, booooaaaaa"!

Paralisado em casa eu pensava: "Boa? Como assim?"

Na hora que a imagem da televisão abriu, os donos das vozes de incentivo estavam ali: Celso Roth e Perdigão, motivador profissional desde os tempo de Internacional-RS.

Aí eu me pergunto, e pergunto a vocês também: A culpa é de quem? Do Roth? Ou de quem põe, paga salário e mantém ele lá?

O Roth está fazendo o mesmíssimo trabalho que sempre fez na sua carreira, e não tem culpa de ser fraco pra um clube do tamanho e das pretensões do Vasco. A culpa é de quem o pôs lá, e ainda acreditou que com um bando de jogadores catados a esmo, ele conseguiria fazer um time vencedor...

Agora, não quero mais me preocupar com essa competição. Juro que no segundo gol cheguei a pensar que seria melhor o Vasco tomar de 5 pra ver se o Roth caía logo... De repente uma mudança dessa daria uma motivada "relâmpago" no grupo, pra tentar alguma coisa diante do outro caótico do Rio, o Botafogo...

Ontem, todo mundo, até o Conca, jogou mal... Se repetir o nível de atuação no Domingo não ganha nem do time B do Botafogo, aliás, nem do meu antigo time do colégio (que era muito bom, diga-se de passagem...rs).

Mais uma vez peço desculpa pela demora no post...

Saudações